Pequim sede paralimpíada de inverno 2022

Paralimpíadas de Inverno Pequim 2022: conheça as 6 modalidades disputadas no evento

As paralimpíadas de Inverno começam no próximo dia 4 de março, em Pequim, na República Popular da China. O evento, que conta com duração de 10 dias, é, juntamente com a sua versão de verão (Tóquio 2021), o segundo maior evento esportivo do planeta.

Em 2022, a delegação brasileira marca a sua terceira – e maior! – participação na história das paralimpíadas de inverno, com um total de 6 atletas. Por isso, aqui na Freedom, já estamos com a expectativa lá em cima para torcer pelo time brasileiro.

A capital, Pequim, é a primeira no mundo a sediar os jogos paralímpicos de verão e de inverno. Portanto, a cidade também reaproveita parte das estruturas desenvolvidas para a edição dos jogos olímpicos e paralímpicos de verão de 2008, como o Estádio Nacional Indoor e o Centro Aquático Nacional. Os jogos, então, acontecem em três zonas de competição: Pequim, Yanqing e Zhangjiakou. 

Conheça os locais de competição.

Nesta edição, aproximadamente 600 atletas competem em 78 eventos e em 6 modalidades de neve e gelo.

Vamos conhecê-las?

Modalidades de Neve

Para Esqui Alpino

File:Nathalie Carpanedo.JPG
foto: Raystorm

O para esqui alpino, assim como no esqui alpino, consiste na descida de montanha sobre o esqui com manobras e saltos no menor tempo possível a depender de suas disciplinas. Por isso, também reproduz as mesmas disciplinas da versão olímpica: o Slalom, o Slalom Gigante, Downhill, Super G e o Super combinado. 

Nas classificações, os atletas são alocados em três grupos de competições de acordo com a sua deficiência, que são: em pé, com deficiência visual e sentados. Um fator de pontuação também leva em conta especificidades das deficiências dos competidores. 

Veja como é cada uma das disciplinas:

  • Slalom: consiste na descida de uma montanha passando ao lado ou entre hastes colocadas a uma determinada distância uma da outra.
  • Slalom gigante: assim como o tradicional slalom, o atleta também passa ao lado ou entre hastes, porém com uma distância maior entre elas.
  • Downhill: a tradicional descida de montanha tem foco na velocidade e na leitura do terreno. Assim, os competidores precisam se manter em um circuito de descida, com curvas, saltos e áreas de velocidade. Alcançando, eventualmente, recordes de velocidade acima dos 100km/h.
  • Super G: tal qual o downhill, o Super G também segue um circuito, no entanto adiciona-se as hastes para fazer os competidores fazerem mais curvas.
  • Super Combinado: este, por sua vez, combina um trecho de downhill com dois de slalom.

Para Esqui Cross-country

foto: Raystorm

Nas competições de para esqui cross-country também se classifica os atletas de acordo com suas deficiências (as mesmas mencionadas acima). Contudo, a diferença é que nas pistas da modalidade cross-country a resistência é o que prevalece. 

Dessa forma, a modalidade cross-country, envolve partes planas, subidas e descidas; com distâncias de 1km, 5km e até 20km; se movimentando por trilhos estabelecidos ou pela neve acidentada (freestyle); o Para esqui cross-country é certamente uma das modalidades mais demandantes do condicionamento físico dos atletas.

Assim, é também a que mais conta com a presença de atletas brasileiros. Serão 5.

Para Biatlo

File:Paralympic XC ski sitting.JPG
foto: Clayoquot

O para biatlo ou, biatlo paralímpico, combina o para esqui cross-country com o tiro esportivo com rifles de ar. Os competidores são alocados de acordo com as mesmas classificações das modalidades citadas anteriormente. 

Contudo, diferentemente das principais competições internacionais, nas paralimpíadas de inverno, os competidores não carregam a arma consigo nos trechos de cross-country. Portanto, seu manuseio acontece, uma vez completada a parte anterior de esqui.

Snowboard Paralímpico

O Para snowboard consiste no uso da prancha para movimentação pela neve. Os competidores são classificados levando em conta o tipo de deficiência: membros superiores ou inferiores – no último caso, há outras classes de acordo com o grau de limitação da deficiência nos membros inferiores.

As competições contemplam duas disciplinas: o “Snowboard Cross” (SBX) e o “Banked Slalom” (BSL). Assim, a primeira é disputada em três descidas num circuito com curvas acentuadas, saltos e rampas, ficando à frente quem terminar em menor tempo e sem faltas (ex.: sair da pista). Por outro lado, a segunda disciplina envolve a descida com a passagem em uma trilha já definida.

Modalidades de Gelo

Para Hóquei no gelo

O hóquei no gelo paralímpico é disputado por times de 13 homens ou mulheres, com deficiência nos membros inferiores, mais um goleiro. Portanto, envolve muito contato físico e os atletas ficam montados em trenós com duas lâminas, tentando, com dois bastões, acertar o gol do time adversário.

Curling de cadeira de rodas

foto: propejon2

A modalidade paralímpica do Curling é extremamente estratégica. Dessa forma, dois times formados por ambos os gêneros, competem lançando pedras circulares numa pista de gelo até o outro lado. Após 8 lances de cada time então, o jogo se encerra.

Na versão paralímpica, o jogador que desliza a pedra, o faz com um bastão longo, enquanto mantém as rodas de sua cadeira livre sobre o gelo, no entanto, outro jogador da equipe normalmente segura a cadeira do colega por trás e mantém suas rodas travadas.

Por não poder varrer o percurso em que a pedra vai percorrer, como acontece na versão olímpica, os jogadores precisam calcular peso, trajetória e a volta após contato, por isso, cada jogada demanda uma boa dose de precisão. Sendo assim, após os 16 lances das duas equipes, ganha aquela que terminar com a pedra no centro ou a que tiver o maior número de pedras mais próximas ao centro que o adversário, nas áreas circulares do final da pista.

História das Paralimpíadas de inverno

Menos conhecida no Brasil e consideravelmente mais nova que a sua versão de verão, as paralimpíadas de inverno começaram a ser disputados em 1976, na cidade de Örnsköldsvik, na Suécia. Contudo, sua criação está intrinsecamente ligada ao surgimento das paralimpíadas de verão

Ao mesmo tempo, motivado por atletas ex-combatentes europeus que encontraram no esporte um caminho de reabilitação, apesar do clima, o Dr. Ludwig Guttman, então militante da causa paralímpica e criador dos jogos de verão, também foi fundamental para validar competições de esportes sasonais entre competidores PcDs.

Hoje, então organizados pelo Comitê Paralímpico Internacional, as paralimpíadas de inverno são sediadas sempre na mesma cidade sede dos jogos olímpicos de inverno. Portanto, acontecem um após o outro.

Como assistir?

Você pode assistir às competições dos jogos paralímpicos de inverno Pequim 2022 através dos canais SporTV de tv a cabo da rede globo, ou pelo aplicativo Globoplay. Os eventos acontecem dos dias 4 a 13 de Março.

Eventos com medalhas no horário de Brasília:

  • 5 de março: Esqui Alpino Paralímpico Downhill M/F (21:00-00:10), Para Biatlo feminino e masculino 6km (sentado 21:00-22:15, Em Pé 23:00-00:15, atletas com deficiência visual 01:00-02:15)
  • 6 de março: Esqui Alpino Paralímpico Super G M/F (21:00-01:30), Esqui Cross-Country masculino 18km (sentado 21:00-22:35) e 12km feminino (sentado 23:30-01:00)
  • 7 de março: Esqui Cross-Country Clássico 20km masculino (em pé/com deficiência visual 21:00-23:00) e 15 km clássico feminino (em pé/com deficiência visual 23:30-02:00), Cross Snowboard M/F (Finais 22h30-01h30).
  • 8 de março: Esqui Alpino Paralímpico Super Combinado M/F (Super G 21:00-23:30, Slalom 00:30-01:30), Para Biatlo feminino e masculino 10km (sentado 21:00-22:15, em pé 23:00-00:15, visão prejudicada 01:00-02:15)
  • 9 de março: Esqui Cross-Country corrida livre M/F (semifinal e final 23:00-02:00)
  • 10 de março: Slalom Gigante de Esqui Alpino Paralímpico M (20:30-22:30, 00:00-02:00)
  • 11 de março: Esqui Alpino Paralímpico Slalom F (20h30-22h00, 00h00-02h00), Para Biatlo feminino e masculino 12,5km (sentado 21h-22h30, em pé 23h30- 01:00, Visão prejudicada 01:30-03:00)
  • Madrugada de 12 para 13 de Março: Final de medalha de ouro no Curling em Cadeira de Rodas (01h35-04h30), Esqui Alpino Paralímpico Slalom M (20h30-22h00, 23h30-01h00), Esqui Cross-Country masculino 10km Livre Visão/Pessoa com deficiência/Em pé (21:00-22:15) e 10km feminino Visão mais Livre/Pessoa com deficiência/ em pé (23:00-00:30), Finais de Para Snowboard Slalom M/F (23:00-02:00)
  • De 13 a 14 de março: Final da medalha de ouro do Para Hóquei no Gelo (00:00-02:30), Slalom de Esqui Alpino Paralímpico F (20:30-21:30, 23:30-01:00), Revezamento misto de Para Esqui Cross-Country 4×2,5km (21:00-22:30), Revezamento aberto 4×2,5km (23:00-00:30)

Quer conhecer outros esportes e saber mais sobre as paralimpíadas? Acesse:

19 esportes praticados por pessoas com deficiência

Natação paralímpica: conheça as regras e saiba como praticar!

Conheça as diferentes modalidades das paralimpíadas

Bocha Paralímpica: conheça o esporte e saiba como jogar!

Tênis em cadeira de rodas: Tudo que você precisa saber

Parabadminton: Conheça as regras e saiba como jogar

Como funciona o tiro com arco paralímpico? Saiba tudo sobre esse esporte!

Você conhece o vôlei sentado? Entenda como funciona o esporte!

Conheça o ciclismo paraolímpico e saiba como competir!

Futebol de 5: Conheça o esporte paraolímpico e saiba como jogar!

E aí? Gostou do post? Algum paraesporte de inverno te deu vontade de acompanhar? Deixa um comentário sobre qual você mais gosta e compartilha com quem você sabe que não vai perder os jogos paralímpicos de inverno 2022.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.