Como escolher a cadeira de rodas ideal para atividades diárias

Saber escolher uma cadeira de rodas é essencial para ter mais autonomia no dia a dia. Essa tarefa precisa levar em conta vários fatores para garantir que todas as necessidades do usuário sejam atendidas, proporcionando mais saúde e melhorando a qualidade de vida.

A escolha correta da cadeira de rodas precisa levar em conta as características individuais de cada usuário e o grau da sua deficiência, além de considerar os locais onde o produto será utilizado. Entender o espaço de deslocamento dentro e fora de casa, bem como dimensões do equipamento, é importante para optar por um produto que possa se tornar o mais funcional possível.

Separamos algumas dicas sobre como escolher a cadeira de rodas pensando nas diárias e no estilo de vida do usuário. Aproveite para tirar suas dúvidas e não errar na escolha!

O que levar em conta na escolha da cadeira de rodas

Antes de mais nada, para escolher a cadeira de rodas ideal, é preciso considerar quais as intenções do usuário com o produto nas suas atividades diárias. Por exemplo, o indivíduo quer ter mais independência em ambientes externos? Esse equipamento precisará ser transportado em um carro ou ônibus? Há necessidade de cuidador para impulsionar a cadeira?

Manual ou motorizada? É importante estar atento sobre algumas questões que podem interferir e até mesmo inviabilizar o uso do produto. Para que a escolha atenda todas as necessidades da pessoa com deficiência física, fique atento às seguintes avaliações que ajudam na escolha certa.

Nível da deficiência física

Primeiramente, é importante entender qual é o nível da deficiência e quais as condições físicas do usuário. A consulta médica é essencial para obter as avaliações de saúde necessárias, e assim escolher o produto que melhor atende às necessidades da pessoa com deficiência física.

Além disso, é preciso avaliar o grau de limitações que o indivíduo tem do próprio corpo para escolher entre um modelo manual ou motorizado. Para isso, é essencial verificar se a pessoa apresenta:

  • Presença do controle do tronco;
  • Força nos membros superiores, como nos braços e nas mãos para impulsionar a
    cadeira de rodas;
  • Controle das mãos para manusear os comandos da cadeira de rodas motorizada.

Medidas do usuário e tamanho da cadeira de rodas

Existe uma variedade de modelos e tamanhos de cadeiras de rodas disponíveis no mercado que podem atender crianças e adultos com diferentes patologias e necessidades individuais. Para não escolher por um modelo menor ou maior que o necessário, é preciso estar atento quanto às seguintes medidas básicas do corpo:

  • Largura do quadril;
  • Comprimento da coxa;
  • Comprimento da perna.

Logo depois de entender as medidas do corpo, é preciso estar atento ao tamanho da cadeira de rodas. Para que atenda o tamanho da pessoa com deficiência física, avalie as seguintes medidas do equipamento:

  • Largura do assento;
  • Profundidade do assento;
  • Altura do encosto;
  • Comprimento do apoio de braços.

Para que a cadeira de rodas esteja devidamente de acordo com o tamanho do corpo e possa fornecer conforto e mobilidade, é possível solicitar diferentes níveis de ajustes para que o produto atenda às particularidades do usuário. As configurações de adequação à pessoa com deficiência física são importantes para que o equipamento forneça todo seu potencial.

Quando necessário, é possível solicitar por diversos itens em uma cadeira de rodas que podem ser escolhidos – ou configurados – separadamente para atender aquilo que o usuário deseja, como:

  • Diâmetro das rodas e tipo de pneu;
  • Material do chassi;
  • Suspensão dianteira ou traseira;
  • Tipo de almofada de assento e encosto;
  • Encosto reclinável;
  • Apoio de pés;
  • Cintos de segurança e apoios especiais.

Até o momento, debatemos sobre questões que impactam na mobilidade, conforto e segurança na cadeira de rodas no sentido de deixá-la o mais funcional possível. A partir daqui você vai entender como aliar as informações citadas acima com a escolha do modelo que atenda ao estilo de vida do usuário.

Acessibilidade e mobilidade dentro de casa

Para quem acredita que a escolha de uma cadeira de rodas deve levar em conta somente as características do usuário, está muito enganado. Mais do que entender as necessidades básicas da pessoa com deficiência física, é preciso estar atento à acessibilidade dentro de casa.

Antes de escolher a cadeira de rodas ideal, pense sobre o ambiente de uso e verifique:

Rampas ou escadas

Caso a moradia não tenha rampas de acesso, é importante optar por um modelo de cadeira de rodas que seja leve e fácil de ser erguido. Assim será possível transpor os degraus com facilidade.

O prédio possui elevador

Caso o usuário resida em um prédio com elevador, é essencial verificar quais são as dimensões e se é acessível para entrada de uma cadeira de rodas. Quanto ao uso de modelo motorizado, analisar se o elevador comporta o equipamento também é importante.

Utilizando a cadeira de rodas dentro de casa

É preciso verificar as medidas dos corredores e das portas da casa e analisar se são compatíveis com as dimensões do equipamento. Entender as medidas do local e do próprio produto pode ajudar a optar por modelos que possam se movimentar com facilidade entre as peças do ambiente, com toda mobilidade que o usuário necessita.

Bem como em ambientes com portas estreitas, é provável que a cadeira de rodas não passe com facilidade. A presença de degraus entre uma peça e outra pode fazer com que o usuário não tenha acesso, pois terá dificuldade de movimentar-se com modelos maiores e mais pesados.

Cadeiras de rodas com o centro de gravidade alterado com as rodas para trás, podem dificultar a passagem por pequenos obstáculos porque há o aumento do peso nas rodas dianteiras. Para facilitar esse processo, é preciso ter a frente da cadeira de rodas mais leve. Além disso, o ajuste aumenta o raio de giro do equipamento e pode dificultar algumas manobras de deslocamento, pois a cadeira aumenta de tamanho e dificulta o movimento em espaços apertados.

É preciso avaliar tudo o que pode dificultar a acessibilidade, tanto na área interna, como na área externa da casa, com intuito de minimizar as dificuldades de locomoção da pessoa com deficiência física no lar.

Utilizando a cadeira de rodas em locais externos

Pensar sobre os locais externos onde a cadeira de rodas será utilizada é essencial para optar por modelos que possam oferecer o maior grau de autonomia possível para impulsionar o equipamento.

Em caso de motorizadas, pensar sobre os locais de uso influencia em escolhas que ofereçam maior funcionalidade e facilidade para transpor obstáculos. Modelos com chassis monobloco normalmente possuem pequena distância do solo, o que pode impedir o acesso em terrenos muito acidentados porque a cadeira de rodas raspa no chão.

Por isso, verifique quais os locais que costuma trafegar e certifique se apresentam:

  • Terrenos pavimentados;
  • Terrenos com areia ou cascalho;
  • Presença de morros;
  • Presença de aclives.

Analisar os locais de uso ajuda a compreender sobre escolhas de modelos e opções de acessórios que levem em conta o conforto, segurança e manobrabilidade da cadeira de rodas na rua.

Transporte da cadeira de rodas

Pessoas que precisam transportar a cadeira de rodas no porta-malas do carro, por exemplo, podem ter dificuldade de acomodar o equipamento. Por isso, ao adquirir o produto, pense também se é possível transportá-lo com facilidade.

Modelos manuais são disponíveis nas opções ativa e padrão. As ativas são mais
compactas e leves, desenvolvidas com chassis monobloco dobrável em “L” ou chassis
dobrável em “X”. Ou seja, são mais fáceis de serem transportadas.

Já modelos padrão são indicados para pessoas com médio comprometimento dos
membros superiores ou que precisam de cuidador para impulsionar o equipamento.
Possuem conjunto de assento, encosto e apoio maiores e permitem instalação de
recursos que aumentam o conforto na posição sentada. Neste caso, o modelo acaba
se tornando mais pesado, entretanto, muitas vezes podem se tornar compactos para
transportar.

Modelos motorizados são considerados maiores e mais pesados devido número de recursos disponíveis para adaptá-los, além da necessidade do conjunto de baterias. É possível encontrá-los com fechamento em “X”, compactos e mais leves, adequados para veículos convencionais.

Já os modelos motorizados com chassis monobloco são menos compactos e mais pesados. Neste caso, há necessidade de veículos adaptados para transportá-los.

Transferência da cadeira de rodas

Pensar sobre como serão realizadas as transferências da cadeira de rodas também é importante no momento de adquirir o produto. Analisar a altura do equipamento em relação à cama ou poltronas, por exemplo, é importante para que o movimento seja confortável e seguro para o indivíduo. Além disso, quando o apoio de braços é removível ou articulável, facilita a transferência.

Quando necessário cuidador, é interessante optar por modelos de equipamentos que comporte recursos como pranchas ou elevador de transferência para que a operação seja o mais segura possível.

Importância das baterias da cadeira de rodas motorizada

Recurso de grande importância, o conjunto de baterias da cadeira de rodas
motorizada
deve ser escolhido de acordo com o tempo de uso do equipamento. A Freedom tem disponível diferentes baterias recarregáveis que se adequam aos percursos diários que o usuário precisa realizar.

Pessoas que passam longo período se locomovendo necessitam de baterias maiores, que forneçam energia suficiente para completar os percursos diários. Já para aqueles que não percorrem muitos quilômetros por dia, conjuntos menores são as melhores opções.

O tempo em que o indivíduo passa sentado na cadeira de rodas deve ser levado em conta ao escolher o tipo de assento e encosto. Optar por almofadas ergonômicas que se moldam aos glúteos do usuário pode gerar mais conforto e prevenir úlceras por pressão.

São alguns dos recursos que a Freedom disponibiliza para uma melhor postura, diminuindo fadiga e problemas de saúde, para que o tempo de permanência na cadeira seja confortável.

Uma escolha assertiva promoverá toda funcionalidade que a cadeira de rodas deve oferecer para saúde e nas atividades diárias do usuário. Além disso, a escolha ideal, que leva em conta o estilo de vida da pessoa com deficiência física, ajuda na conquista de mais autonomia, com bem-estar e conforto, alcançando independência para enfrentar os desafios diários.

Agora que você já sabe como escolher a cadeira de rodas ideal, aproveite para conhecer os modelos disponíveis da Freedom e os acessórios para cadeira de rodas na página de produtos!

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

5 Comentários

    Minha irmã tem 60anos e hj a única perna está. Ruim por conta do contra pesso do corpo eu tenho 61anos e ela. Não. Consegue andar mais infelizmente aí. Epreciso. Uma cafeeira Elétrica para se locomover em casa nos mercados e etc.ela nascerá deficiente de uma. Perna paraplegica agora a outra está com artrose.Boa tarde.

      Olá, Marta! Nós temos uma linha de Cadeiras Motorizadas para ajudar a sua irmã.
      Para que uma de nossas especialistas possa entrar em contato com você, enviei seus dados aqui: http://materiais.freedom.ind.br/rd-comprar-produto-global

    Meu diagnóstico é ESCLEROSE MÚLTIPLA. SINTO MAIOR DIFICULDADE
    Á ESQUERDA. NÃO SOU CANHOTA, ADMINISTRO BEM Á DIREITA,

    Esse texto é muito útil para as pessoas ter noção quando forem adquirir uma cadeira de rodas.

      Oi, José.
      Que bom que você gostou! Nossa intenção é ajudar com informações relevantes 🧡

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.