fbpx

Cadeira de rodas motorizada: quando e como foi inventada

Pessoas com deficiência puderam experimentar melhorias ao longo dos anos com o desenvolvimento de diferentes cadeiras de rodas, como as motorizadas. Atualmente, existem diversos modelos disponíveis no mercado – versáteis, confortáveis e com muitas opções de customização.

Para tanto, recursos foram aprimorados e fizeram com que esses equipamentos se tornassem parte essencial do cotidiano das pessoas com alto grau de comprometimento físico. Através da tecnologia, foi possível permitir uma locomoção plena, segura e que promove a qualidade de vida.

Entretanto, engana-se quem pensa que as cadeiras de rodas motorizadas são produtos modernos. Por isso, resolvemos esclarecer curiosidades e mostrar a evolução das cadeiras de rodas, mostrando para você como os os produtos que estão disponíveis hoje no mercado evoluíram.

Relatos históricos das primeiras cadeiras de rodas no mundo 

Não há um registro exato do que se pode encontrar como a primeira cadeira de rodas no mundo ou de quando elas surgiram. O que se sabe, é que em algum momento desde o surgimento dos seres humanos, o auxílio para locomoção foi necessário por diferentes motivos. Sendo assim, existem relatos de adaptações feitas ao longo da história para que a mobilidade humana fosse facilitada.

fonte: https://projetocadrodas.wordpress.com/2015/07/03/historia-da-cadeira-de-rodas/

Nesse sentido, podem ser encontradas representações do seu uso na Antiga Grécia. Há relatos de que, em alguns objetos gregos, é possível encontrar gravuras de Hefesto, Deus grego da metalurgia e artes finas, a caminho de sua oficina utilizando o que seria uma espécie de cadeira com rodas, em torno do século IV a.C.

Séculos depois, a história aponta registros do que seria uma cadeira de rodas em 1595, desenvolvida para o Rei da Espanha, Felipe II. Segundo relatos do período, foi elaborada uma cadeira de rodas que podia ser inclinada, com descanso para os pés e que também podia ser alterada para leito de repouso. Dessa forma, atendiam-se às necessidades do rei para locomoção aos recintos do seu castelo.

Em suma, com o passar dos anos, relatos apontam que o uso de cadeira de rodas começou a ser necessário com mais frequência. Porém, como ainda não havia fabricação em série, cada família encomendava a cadeira de rodas de acordo com suas posses. Dessa forma, eram construídas cadeiras de vários tipos, feitas de vime.

Surgimento das cadeiras de rodas modernas

Ao longo dos anos, as cadeiras de rodas foram se adaptando. Em 1933, o americano Herbert A. Everest encomendou um modelo de cadeira que pudesse ser carregada em um automóvel. Foi assim, que o engenheiro H.C. Jennings construiu a primeira cadeira de rodas dobrável. Dessa forma, surgiu a marca Everest/Jennings, primeira empresa a produzir cadeiras de rodas em massa.

Posteriormente, as cadeiras de rodas começaram a evoluir de forma significativa a partir do século XX, devido ao avanço industrial e o surgimento de matéria-prima, com materiais moldáveis e mais leves para sua fabricação. Da mesma forma, começaram a ser fabricados modelos para diversas necessidades, como manuais, dobráveis, monobloco, hospitalares, higiênicas e para a prática de esportes.

Surgimento das Cadeiras de Rodas Motorizadas

Da mesma forma, para garantir a mobilidade de indivíduos com maior comprometimento dos membros superiores, as cadeiras de rodas motorizadas foram desenvolvidas.

Através da motorização e da energia elétrica, realizam os movimentos sem que a pessoa precise tocar as rodas ou ser empurrada por um cuidador. Para que funcione, os motores são acionados por um controlador eletrônico – alimentado por baterias recarregáveis – e, para que possa se movimentar, o usuário aciona o comando por joystick, que pode ser instalado em qualquer posição que melhor atenda sua necessidade.

Para tanto, a evolução moderna destes produtos decorre das interações entre usuários, profissionais da saúde e a indústria.

Usuários e profissionais trazem a demanda, que é atendida na medida do possível pelos fabricantes, assim como a indústria pode apresentar inovações que são avaliadas pelos usuários e profissionais da saúde. Estas interações geram um ciclo virtuoso de desenvolvimento e progresso.

Finalmente, com o passar dos anos e graças a tecnologia, adaptações foram possíveis e modelos versáteis e mais seguros foram desenvolvidos. Assim, é possível encontrar cadeiras de rodas que podem ser adaptadas para atender diferentes necessidades individuais. Para isso, foram necessários estudos e muitos testes até que as pessoas com deficiência pudessem encontrar inovação e variedade no mercado.

Invenção da primeira cadeira de rodas motorizada

As tentativas de inventar uma cadeira de rodas motorizada começaram já em 1916, mas não em escala comercial. Seu inventor, George Klein, desenvolveu a primeira cadeira de rodas elétrica em 1953, enquanto trabalhava para o Conselho Nacional de Pesquisa do Canadá, em um programa que ajudava os veteranos feridos após a Segunda Guerra Mundial.

Fonte:https://news.engineering.utoronto.ca/maker-george-klein-first-electric-wheelchair/

George Johann Klein, foi um inventor canadense nascido em Hamilton, Ontário, que costuma ser chamado de o inventor mais produtivo no Canadá no século XX. Suas áreas de projeto abrangem desde aviação, sistemas de defesa e energia nuclear até segurança de construção, comunicações e tecnologias espaciais. Contudo, ele foi especialmente reconhecido no ramo da engenharia da saúde.

Por 40 anos, Klein trabalhou como engenheiro mecânico e designer nos laboratórios do National Research Council of Canada (NRC) em Ottawa. Um dos exemplos mais conhecidos dos seus inventos foi a primeira cadeira de rodas elétrica produzida em massa que, na época, ficou conhecida como a “Cadeira de Klein”.

Seu projeto começou após veteranos sobreviventes da Segunda Guerra Mundial – que ficaram com lesões na coluna –  manifestarem-se com um pedido ao NRC e Klein para construir uma cadeira de rodas inteiramente nova.

Como eram as primeiras cadeiras de rodas motorizadas

As primeiras cadeiras de rodas elétricas eram basicamente cadeiras de rodas padrão com um motor acoplado. Dessa forma, George Klein desenvolveu um pacote exclusivo de tecnologias, incluindo joystick, sistemas de giro mais apertados e acionamentos de rodas separados.

O design inicial do joystick para cadeiras de rodas motorizadas incluía oito posições diferentes. Essas posições aproveitaram as possíveis combinações de um ou ambos os motores, permitindo que eles avançassem, recuassem e se desengatassem. Os drives individuais nas duas rodas principais da cadeira foram usados ​​em vez de um único drive para evitar a queima de energia. As duas unidades de propulsão significaram novas maneiras de dirigir, engatando e desengatando as propulsões de forma independente.

Da mesma forma, o equipamento incluía uma caixa especial que seria instalada sob o assento da cadeira. Entretanto, o componente teve que ser alterado para fornecer espaço suficiente em relação ao solo para que se evitasse a interferência na capacidade de manobra da cadeira de rodas. Além disso, também permitiu a fácil remoção das baterias para que pudessem ser recarregadas.

Em suma, depois que os veteranos canadenses receberam suas cadeiras elétricas, um esforço internacional foi feito para envolver os fabricantes. Isso culminou com a transferência formal da cadeira de protótipo para o Embaixador dos Estados Unidos no Canadá e o chefe do Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA com direitos livres de patentes para incentivar a produção nos EUA.

Em poucos anos, as principais empresas de fabricação de cadeiras de rodas adotaram a tecnologia. Assim, em 1956 começou a disponibilização em massa do produto para pessoas com deficiência.

Por fim, a cadeira de rodas motorizada de George Klein foi um projeto que envolveu profissionais de saúde, médicos, terapeutas, projetistas mecânicos, engenheiros elétricos, administradores e, principalmente, os usuários. Assim, sua invenção abriu caminhos para modelos de cadeiras de rodas modernas, inteligentes e com recursos tecnológicos que continuam a evoluir até hoje.

Primeira cadeira de rodas motorizada no Brasil

Modelo antigo de cadeira motorizada Freedom

A Freedom foi responsável por lançar o primeiro modelo de cadeira de rodas motorizada no mercado brasileiro. Inicialmente, um kit de motorização era adaptado em cadeiras de rodas manuais para que realizassem o movimento por energia elétrica.

Sendo assim, a fabricação dos primeiros modelos da Freedom foi um desenvolvimento totalmente independente usando a tecnologia e os recursos disponíveis pela indústria nacional da época.

Além disso, não existia acesso à internet e a importação de produtos era quase impossível, o que fez com que o desenvolvimento das cadeiras de rodas não tivesse influência de outros fabricantes.

A tecnologia que foi utilizada é considerada antiga para os padrões de hoje em dia, mas foi muito importante para que a indústria se desenvolvesse no país e o Brasil tivesse autonomia na fabricação deste tipo de produto.

Na época, os modelos fabricados no Brasil eram adequados ao que tinha de matéria prima no país, tanto em termos de motor, como componentes eletrônicos e tipos de rodas.

Em suma, os produtos da Freedom sempre tiveram identidade própria e foram evoluindo para se adequarem cada vez mais às necessidades dos usuários e ao ambiente brasileiro, nem sempre favorável aos usuários de cadeiras de rodas. Dessa forma, a Freedom criou padrões de produtos únicos que, além de possuírem maior compatibilidade com a realidade do usuário do país, ainda possuem menores custos de manutenção em comparação aos produtos importados. Como exemplo, modelos com aro 20 e com sistema de correias não se encontram em nenhuma outra fabricante. 

Evolução das cadeiras de rodas motorizadas da Freedom

Nos primeiros anos de existência da empresa, percebeu-se que as cadeiras de rodas motorizadas exigiam muito mais esforço dos chassis do produto do que uma cadeira manual. Isto se explica pela necessidade de um modelo motorizado alcançar a velocidade máxima com facilidade mesmo em terrenos acidentados.  

Sendo assim, foi necessário o desenvolvimento de uma cadeira de rodas completamente nova, já que a opção de adaptar um kit de motorização em um modelo manual não era viável. Para isso, foi necessário desenvolver um projeto de chassis próprio, adequado para suportar as exigências de um modelo motorizado rodando nos terrenos acidentados do país.

A eletrônica do primeiro controlador era fabricada com tecnologia analógica e acionamento linear, o que fazia com que o consumo da corrente gerasse muito aquecimento na parte eletrônica da cadeira de rodas. Na segunda geração a tecnologia evoluiu para um processo analógico chaveado, com maior eficiência, o que proporcionava menor aquecimento e maior durabilidade desse sistema.

Em seguida, com o avanço da tecnologia e tudo o que ela permite, as cadeiras de rodas motorizadas da Freedom passaram por várias etapas até entregarem toda funcionalidade que hoje proporcionam aos usuários. Sendo assim, o controlador evoluiu para um modelo microprocessador, controlado por software. Além disso, os modelos motorizados contam com tecnologia moderna e inteligente.

Freedom Connect

Nesse sentido, um exemplo é o sistema Freedom Connect, uma solução que permite ajustes no desempenho do produto pelo próprio usuário por meio de um software para computadores, notebooks e smartphones. Com esses ajustes, é possível alterar o comportamento da cadeira de rodas em relação à aceleração, velocidade máxima, resposta em curvas e vários outros itens que facilitam a adequação do produto às necessidades que o usuário encontra ao utilizar o equipamento.

Finalmente, foi dessa forma o início da fabricação das cadeiras de rodas motorizadas Freedom e a entrada desses modelos no mercado brasileiro.

Através da tecnologia e da busca constante por melhorias, esses modelos comportam uma vasta disponibilidade de ajustes e personalização para melhor atender os usuários, o que fez da empresa a fabricante nacional com maior número de configurações disponíveis para montagem e assim atender de forma assertiva as necessidades dos clientes.

Agora que você já descobriu algumas curiosidades sobre a evolução das cadeiras de rodas, acesse nossa página de produtos e saiba quais os modelos de motorizadas da Freedom você encontra no mercado!  

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.