Um cadeirante jogando basquete com amigos durante treino

Treino para cadeirantes: 7 dicas que você precisa saber

Entenda a importância da atividade física para pessoas com deficiência

A pessoa que passa a ter uma deficiência, seja ela de forma provisória ou permanente, causada por lesões na medula espinhal ou por acidente, precisa realizar treino físico normalmente para manter sua saúde em dia.

Mesmo diante da necessidade de adaptação, é preciso que ela se mantenha ativa. Os exercícios serão responsáveis por manter a força do usuário de cadeira de rodas, além de auxiliar para melhorar a sua flexibilidade.

O treino também é importante para evitar o enfraquecimento da musculatura, o que pode ocorrer devido ao excesso de tempo sentado na cadeira de rodas. Esse enfraquecimento pode gerar dores crônicas, o que também compromete a qualidade de vida da pessoa.

Por isso, os exercícios físicos têm um papel importante para a reabilitação e manutenção da saúde de quem está em situação de mobilidade limitada.

Além disso, os treinos de força e resistência são capazes de gerar força o suficiente para que a pessoa consiga ter uma relativa autonomia no seu dia a dia, ganhando maior independência na transferência do seu corpo da cadeira para uma cama, sofá ou para o transporte no dia a dia.

Conheça 7 dicas imperdíveis para um bom treino para cadeirantes

Por se tratar de uma situação atípica, é essencial que os usuários de cadeira de rodas tenham cuidados durante as práticas de atividades físicas, para que ocorram os resultados esperados de forma a ter uma real melhora da saúde e qualidade de vida.

Continue a leitura e veja 7 dicas para um bom treino focado em pessoas com deficiência.

1. Conte com um bom suporte profissional

Essa é a primeira dica e a mais importante de todas: tenha sempre o suporte de um profissional da área de educação física para auxiliá-lo nos treinos. Essa é uma dica válida para qualquer praticante de atividades físicas — e para a pessoa que utiliza cadeira de rodas não é diferente.

Isso porque ele será capaz de indicar os melhores exercícios para o ganho de força, focado na locomoção no dia a dia e na sua transferência da cadeira para cama, sofá ou outros locais e vice-versa.

Outro ponto é que o profissional indicará as melhores práticas e poderá corrigir execuções erradas que possam causar lesões ou piorar dores pré-existentes.

2. Realize exercícios aeróbicos

Além de manter-se forte, é necessário que a pessoa evite o sobrepeso e a obesidade. Isso porque os índices de problemas de saúde (principalmente doenças cardiovasculares) são maiores nesse grupo, devido a sua menor mobilidade.

Por isso, a prática de exercícios aeróbicos, com foco em manutenção ou perda de peso, é fundamental. E não é porque há uma mobilidade reduzida das pernas que isso seja impossível.

A natação, por exemplo, pode ser uma grande aliada para a pessoa que esteja nessa situação, principalmente por unir aumento de força e atividade aeróbica.

3. Identifique o tipo de exercício certo para você

Quais são as suas necessidades diante do seu problema e do seu biótipo? É preciso maior força? Mais flexibilidade? Redução de peso? Maior resistência?

Identifique quais são as suas necessidades no momento e encontre a atividade física (ou o conjunto de atividades) que possa atendê-lo melhor.

4. Combine diversos tipos de atividades

Como falamos acima, pode ser interessante combinar mais de um tipo de atividade, até mesmo para realizar exercícios que, de fato, tragam prazer.

Por exemplo, se antes da lesão você tinha paixão por musculação, pode continuar realizando o exercício com as devidas adaptações indicadas pelo educador físico, e combiná-la com outra atividade aeróbica que auxilie nos demais pontos que precisam ser trabalhados.

5. Busque um esporte que realmente lhe agrade

Os treinos para cadeirantes não podem ser apenas uma obrigação — eles também precisam trazer satisfação para o praticante. Por isso, que tal encontrar um esporte que você realmente vai praticar com prazer e ânimo?

Caso não saiba o que poderia lhe trazer felicidade, vá testando. Em algum momento, você conseguirá encontrar uma prática que estará mais próxima daquilo que lhe trará felicidade e ânimo.

6. Faça o treino no seu ritmo

Para quem está começando a se adaptar à vida de usuário de cadeira de rodas, paciência é a palavra de ordem. Isso porque é uma novidade para o seu corpo para saber lidar com as modificações e entender como começará a funcionar nessa nova fase.

Por isso, respeite essas alterações e realize as suas atividades no seu ritmo. Isso será importante para conseguir manter o hábito ao longo do tempo.

7. Tenha uma cadeira de rodas confortável

Muitas das atividades físicas são, também, realizadas na cadeira de rodas. Algumas delas, inclusive, exigem equipamentos adaptados — como o basquete, que precisa de uma modificação na cadeira para dar maior agilidade e dinamismo para a prática do esporte.

Veja como a cadeira de rodas influencia no treino

A cadeira de rodas correta, em primeiro lugar, dará maior segurança para os treinos do praticante. Afinal, ela também impacta na execução correta do exercício. Por isso, é essencial escolher uma de qualidade para evitar lesões, dores e, até mesmo, acidentes durante as práticas.

Além disso, em algumas práticas, é preciso encontrar a cadeira certa. Esportes que exigem velocidade por parte do praticante, por exemplo, precisam de uma cadeira de rodas adaptada.

Como vimos, é essencial manter o treino para cadeirantes em dia, para manter a qualidade de vida e a força necessárias diante dessa situação. Assim, reduz-se as dores e consegue-se ter maior independência e uma rotina mais tranquila.

Quer encontrar a cadeira de rodas correta, que seja confortável, de qualidade e que minimize os riscos de acidente durante os treinos? Então, entre em contato conosco e converse com um de nossos atendentes!

Receba novos conteúdos toda semana por e-mail!

É só cadastrar seu e-mail!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.