Como melhorar a postura e não escorregar na cadeira de rodas

Uma cadeira de rodas segura e confortável estimula a independência e a autonomia da pessoa com deficiência física. Sua escolha deve promover o alinhamento correto do corpo, proporcionando a mobilidade do usuário e toda funcionalidade do equipamento.

Muitos usuários escorregam na cadeira de rodas e por vezes não sabem que esse tipo de problema pode afetar gravemente a saúde, levando à postura inadequada e acarretando em lesões na pele. É possível chegar a uma solução através da escolha adequada da cadeira de rodas, assim como ajustes e configurações realizados de acordo com as características do usuário.

Nesse sentido, a cadeira de rodas deve ser vista como um recurso que, além da locomoção, associado à reabilitação da pessoa com deficiência física. Visto que, o equipamento influencia no posicionamento total do corpo, na integridade da pele e no bem-estar do usuário.

Separamos informações importantes para você saber sobre o que precisa fazer para melhorar a postura na cadeira de rodas e não escorregar.

Por que escorrego na cadeira de rodas?

Existem alguns fatores que contribuem para postura incorreta na cadeira de rodas e que levam o indivíduo a escorregar quando está utilizando o equipamento. Problema que pode agravar o grau da deficiência física.

Quando o usuário fica escorregando na cadeira de rodas, é importante observar três principais indicativos que contribuem para esta situação indesejada. São eles:

Patologia

Pessoas com lesão medular, lesões neurológicas como Acidente Vascular Cerebral (AVC) e paralisia cerebral, ou doenças degenerativas, apresentam dificuldade em manter a postura ereta. Isso ocorre porque a musculatura que deveria oferecer sustentação ao tronco está debilitada e enfraquecida.

Nestes casos, o indivíduo tem dificuldade de manter a postura correta quando sentado, pois não tem a total sustentação do corpo, estando sujeito a escorregar na cadeira de rodas com mais frequência.

Além disso, estas pessoas apresentam dificuldade em mudar de posição quando escorregam, o que reforça por mais tempo a posição inadequada quando sentado, levando a outros problemas de saúde se não bem cuidados.

Dimensões

A cadeira de rodas deve ser escolhida de acordo com o grau de deficiência do usuário, assim como em relação às suas atividades diárias e estilo de vida. Dessa forma, pensando na reintegração do indivíduo, promovendo a autonomia e liberdade de locomoção.

A escolha de um equipamento que não observa as questões de dimensão pode ser um agravante para a falta de manobrabilidade da cadeira de rodas, assim como ser prejudicial para saúde do usuário. As dimensões de profundidade do assento e da altura do encosto podem interferir na postura do corpo e estimular possíveis deslizamentos na cadeira de rodas.

Quando a profundidade do assento é muito longa, é possível que o usuário sinta pressão na região fossa poplítea – atrás dos joelhos – onde passa vasos, artérias, nervos e tendões. Quando essa parte do corpo é comprimida, automaticamente o usuário buscará alívio deslizando o corpo para frente.

A altura do encosto também é um fator que gera desconforto quando não regulada corretamente, principalmente quando está em posição mais baixa ou mais alta.

Quando isso acontece, o usuário não tem suporte corporal adequado, o que leva à instabilidade quando sentado, estresse e fadiga. Fatores que também levam a pessoa se deslizar para frente em busca de conforto.

Regulagens do equipamento

As regulagens do apoio de pés e apoio dos braços da cadeira de rodas também podem interferir na postura adequada e saudável. Se não ajustados de acordo com a altura necessária, os suportes da base de apoio ficam comprometidos e impossibilitam o uso correto.

Quando o apoio de pés é configurado abaixo do necessário, o indivíduo vai buscar apoio escorregando o corpo para frente, na tentativa de alcançá-lo. Já no caso do apoio dos braços muito baixo, a pessoa corre o risco de ficar com os cotovelos fora do suporte, em posição desconfortável. Para buscar maior suporte, o usuário acaba deslizando o corpo para apoiá-los, reforçando mais uma vez a postura inadequada e prejudicial.

Problemas de saúde devido postura inadequada na cadeira de rodas

Quando pessoas com deficiência física mantêm a postura inadequada por muito tempo, a probabilidade de lesões na pele aumenta, assim como impactos no conforto durante o uso da cadeira de rodas e danos graves à saúde.

Entre os principais impactos danosos ao corpo está o cisalhamento, nome dado ao movimento realizado quando a pele está imóvel e é estirada – escorregada – com o movimento dos músculos ou ossos.

Esse é o movimento comum que acontece com o corpo quando o usuário busca conforto deslizando-se para frente. A “mudança” na posição danifica a pele por forças de cisalhamento geradas pelo osso do ísquio, pois a pelve “gira para trás” e comprime a pele contra o encosto da cadeira de rodas. Este deslocamento do corpo gera atrito junto ao assento ou encosto, levando à danos na pele e até mesmo em vasos sanguíneos.

Os fatores que levam à postura prejudicial e danosa também podem causar dores na região lombar, compressão dos órgãos internos, dificuldade para respiração e deglutição.

Além disso, é possível que a postura incorreta comprometa o campo visual, inibindo a função, gerando dificuldade em elevar os braços e a manter a cabeça levantada, assim como para manter o corpo ereto.

Essas dificuldades e possíveis danos à saúde vão interferir diretamente na qualidade de vida do usuário e na mobilidade da cadeira de rodas. Por isso a importância de verificar os ajustes e acessórios disponíveis no mercado para escolha de um equipamento que promova o conforto e o bem-estar.

Ajustes para não escorregar

Para evitar que o corpo fique escorregando na cadeira de rodas, é essencial assegurar a escolha assertiva do equipamento. Para isso, é preciso levar em conta suas dimensões em relação às medidas do corpo do indivíduo.

Deve-se verificar a largura e a profundidade do assento, assim como a altura do encosto. Além disso, apoio dos pés e braços que apresenta ajustes, também contribui para o melhor posicionamento do corpo na cadeira de rodas.

Além dos itens básicos que garantem conforto e estabilidade postural, é possível atingir mais segurança e evitar que o corpo escorregue na cadeira de rodas através da regulagem de tilt fixo. Esse é um ajuste que poucas pessoas sabem, mas que faz muita diferença para quem passa muito tempo sentado e precisa deste recurso.

Regulagem da inclinação da cadeira de rodas: tilt fixo

A regulagem de tilt fixo interfere diretamente na manutenção da postura na cadeira de rodas. Pois é a alteração da inclinação do conjunto assento e encosto em relação ao solo.

O método de inclinação é realizado para minimizar os efeitos no corpo, devido a pressão na pele quando o equipamento é usado por um período prolongado. Esse tipo de alteração também contribui para evitar que o indivíduo escorregue e sofra os efeitos do cisalhamento.

Existem ângulos de inclinação específicos para necessidades individuais. Há usuários que necessitam estar mais eretos para se alimentar, usar as mãos e se comunicar. Já outras pessoas necessitam de um ângulo inclinado para trás, seja para descansar ou para evitar que o corpo escorre para frente.

Neste segundo caso, é preciso realizar o ajuste para inclinação traseira da cadeira de rodas. Ao optar por essa alteração, o tronco terá maior apoio e suporte no encosto. Consequentemente, conseguirá manter a postura mais ereta e confortável.

A alteração da inclinação é realizada na placa que fixa as rodas traseiras. Quanto mais se eleva a placa, maior o ângulo do assento em relação ao solo e mais inclinada a cadeira de rodas ficará.

O ajuste de tilt fixo contribui para que o indivíduo não escorregue e não sofra cisalhamento, além de:

  • Diminuição da fadiga;
  • Economia de energia para pessoas com fraqueza muscular ou limitação da na postura vertical;
  • Diminuição da pressão das áreas ósseas das nádegas;
  • Aumento do conforto;
  • Melhora a postura;
  • Retarda progressão das deformidades da coluna vertebral;
  • Controla inchaços da parte inferior do corpo;
  • Contribui para melhor respiração, circulação e digestão.

É importante ressaltar a necessidade das rodas anti-tombo quando realizada a alteração da inclinação, pois dessa forma o equipamento ficará o mais seguro possível.

Acessórios Freedom que evitam escorregar

Além dos ajustes na própria cadeira de rodas, existem acessórios específicos que contribuem para uma melhor postura, evitando que o corpo escorregue.

Os cintos de segurança contribuem para o conforto e para manter o corpo na posição correta, evitando que se impulsione para frente ou escorregue. É possível encontrar modelos abdominais, pélvicos e peitorais, além de cintos no formato de Y e de X.

Cintos

Cintos abdominais são caracterizados em apenas uma faixa que atravessa o abdômen de um lado para o outro, sendo recomendados para usuários com bom controle superior do corpo.

O cinto pélvico mantém as pernas firmes e presas ao equipamento, mantendo a pélvis junto ao encosto. Esse modelo evita que o corpo desloque ou deslize.

Cintos peitorais contribuem para manter a parte superior do corpo fixa à cadeira de rodas. Possuem duas alças nos ombros e duas no abdômen. Esse é o modelo ideal para que o corpo se mantenha em posição correta.

Cintos em formato Y contém duas alças sobre os ombros e termina com somente uma alça abaixo da região pélvica. Já o modelo em formato de X é semelhante aos cintos de segurança de carros, mas com uma faixa sobre cada ombro.

Estes dois modelos são bastante seguros e contribuem para postura correta e evita que escorre na cadeira de rodas.

Almofada ergonômica

A almofada ergonômica também contribui para melhorar a postura, evitando que o corpo escorregue. Além do conforto, o modelo auto inflável se molda ao formato dos glúteos, contribuindo para melhor distribuição do peso e diminuição da pressão em locais de risco que possam vir a gerar úlceras de pressão. A almofada adequada melhora o posicionamento na cadeira de rodas e também evita que o corpo deslize.

Além de disponibilizar os acessórios citados, as cadeiras de rodas da Freedom também apresentam a regulagem de tilt fixo. Para ter o ajuste, basta solicitar a alteração direto de fábrica.

A utilização de acessórios e dos recursos de inclinação da cadeira de rodas, além de contribuir para saúde física, geram estabilidade, mais segurança e conforto, assim como aumentam o bem-estar e auxiliam na reabilitação da pessoa com deficiência física.

Precisa de algum acessório ou regulagem para manter a postura correta na cadeira de rodas? Acesse nossa página de produtos e conheça melhor essas e outras opções da Freedom!

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

    Meu pai tem mal de Parkinson a trinta anos não consegue levantar o abdome ele joga o corpo pra frente e se dobra preciso saber qual cadeira ideal para ele e sinto .e muito curvado tido torto pra baixo .

      Olá, Eliene.
      O ideal é você procurar profissionais de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, para que possam avaliar a situação do seu pai e prescrever a cadeira ideal.
      Com a prescrição certinha, nós conseguimos montar a cadeira que vai dar mais conforto e qualidade de vida ao seu pai.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.