Imagem Ilustrativa (Pixabay)

Como prevenir acidentes domésticos de idosos? Confira orientações

Conforme a idade avança, nossos sentidos como a resistência, força, equilíbrio, rápido raciocínio, reflexos vão diminuindo, o corpo vai se enfraquecendo e isso é normal do processo de envelhecimento.

Porém, por conta desse processo natural da vida, acidentes domésticos de idosos acabam se tornando frequentes, sendo necessárias alterações no lugar onde o idoso reside ou a recomendação do uso de apoios como bengalas, muletas ou andadores

Conforme o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Ministério da Saúde (Into):

“Estima-se que há uma queda para 1 em cada 3 indivíduos com mais de 65 anos, e que 1 em 20 daqueles que sofreram uma queda, resultem em uma fratura ou necessitem de internação. Dentre os mais idosos, com 80 anos ou mais, 40% cai a cada ano”. 

Além de traumas físicos que geram diversos gastos, a sequência de quedas de idosos podem causar outros problemas como ansiedade ou depressão, causando medo e angústia na pessoa, desta maneira, aumentando a dependência de terceiros.  

Em razão disso, você verá algumas dicas de prevenção de acidentes domésticos de idosos com base nas orientações do Into e do Relatório Global da OMS sobre Prevenção de Quedas na Velhice. Confira!

Mudança no ambiente físico: 

Dependendo da arquitetura do imóvel, o idoso acaba ficando mais suscetível a quedas, portanto, reformas para adaptar os cômodos são fundamentais.

Como, por exemplo, a instalação de corrimãos, principalmente nos banheiros, corredores e escadas. A troca do uso de tapetes para pisos antiderrapantes, uma boa iluminação, organização dos móveis para não ficarem espalhados pela casa, o livre acesso aos cômodos da imóvel, mesas de preferência redondas, esses são alguns exemplos de mudança física que fazem diferença. 

Obviamente que em cada lugar serão necessários outros tipos de reformas, por isso contrate um profissional adequado para seu auxílio no planejamento.    

Uso de apoios:

O uso de apoios como andadores, muletas ou bengalas também auxiliam na prevenção de acidentes de idosos com mobilidade reduzida, pois garantem o equilíbrio e a sustentação do corpo sem exigir grande esforço.

Em nosso Blog você confere outro texto que trata especificamente da Importância do Andador na Prevenção de Quedas.

Mudanças comportamentais:

Apenas reformas na casa não garantem 100% a prevenção de quedas de idosos, mudanças nos hábitos diários para melhorar o estilo de vida também devem acontecer. 

Uma alimentação saudável, o uso correto dos medicamentos, realizar periodicamente atividades físicas, especialmente atividades que reforçam o equilíbrio e a concentração garantem mais segurança e independência ao idoso. 

Segundo o Into: “Projetos de exercícios com duração de 10 semanas a 9 meses mostraram haver uma redução em 10% da probabilidade de queda entre os que se exercitam em comparação com sedentários”. 

Especialistas da saúde sempre recomendam a realização de atividades físicas para todos, independente da idade, mesmo que seja uma atividade simples é garantido um resultado eficiente.

Por conta disso, procure ajuda de profissionais da educação física, fisioterapia, terapia ocupacional, Yoga, entre outros, que trabalham com a movimentação do corpo.

Em nosso Blog você confere outros textos que abordam especificamente alguns assuntos abordados. 

Gostou dessas recomendações de prevenção de acidentes em idosos? Comente o que achou e compartilhe em suas redes sociais.   

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.