úlcera de pressão: cuidados preventivos

Úlceras por pressão: saiba como evitá-las

As escaras, também conhecidas como úlceras por pressão, são feridas que ocorrem quando há compressão constante nas proeminências ósseas e na pele de pessoas que ficam muito tempo na mesma posição, como pacientes internados em hospitais ou acamados dentro de casa, além de, principalmente, serem recorrentes em pessoas com deficiência e usuários de cadeira de rodas.

Os locais mais frequentes para o surgimento dessas lesões são a região sacral (acima do cóccix), as laterais do quadril, os calcanhares, as orelhas, os ombros e os joelhos, pois são partes do corpo que sofrem mais pressão sobre as superfícies, dificultando a circulação do sangue e favorecendo os danos e a sensibilidade na pele. Isso tudo faz com que surja a terrível dúvida: como evitar escaras?

Sabendo que as lesões têm a cicatrização difícil e demorada e ainda causam muita dor e sofrimento ao paciente, preparamos este post para apresentar dicas sobre como evitar esse incômodo. Quer saber como? Então, continue a leitura e confira!

Observe qualquer sinal de vermelhidão no corpo

Prevenir é melhor que remediar. Por isso, o ideal é sempre observar atentamente qualquer sinal de vermelhidão na pele, principalmente na hora do banho. Afinal, quando isso acontece, pode ser o início de um grande processo inflamatório, e se essa lesão atingir o osso, servirá de porta de entrada para outras infecções mais graves.

Caso encontre algum ponto suspeito, o ideal é massageá-lo com hidratantes, para ativar a circulação sanguínea local. Expor a região ao sol da manhã também é uma ótima opção para evitar feridas mais graves.

Hidrate bem a pele

A pele seca é muito mais propensa a problemas. Portanto, a boa hidratação é uma das dicas mais importantes para evitar escaras e manter a pele saudável. A utilização de loções formuladas com óleo de amêndoas e semente de uva, além de vitaminas e D-pantenol, pode ser uma ótima aliada nessa missão. Elas deixarão a pele mais firme e elástica, e farão com que ela sofra menores riscos de rachaduras e outras complicações.

Uma boa solução para uma hidratação de dentro para fora pode ser o consumo de alimentos ricos em água, como melancia, laranja, pepino e sopas em geral, além da ingestão de bastante líquido durante o dia.

Alivie as áreas pressionadas

A prevenção das escaras também poderá ser feita por meio da mudança de posição do corpo em um intervalo mais curto, preferencialmente de duas em duas horas. Assim, a pele das regiões de protuberâncias ósseas, como tornozelo, quadril, sacro e cotovelo, não sofrerá pressão sobre o colchão ou a cadeira de rodas.

Os lençóis devem estar sempre secos, limpos e bem esticados sobre a cama. É muito importante evitar rugas e pregas no tecido para não marcar a pele. Além disso, almofadas, rolos posicionadores ou uma forração ortopédica, conhecida popularmente como caixa de ovo, também poderão ajudar a reduzir os riscos de desenvolvimento do incômodo e ainda podem ser utilizados em qualquer lugar, como no colchão ou na poltrona de descanso.

Usuários de cadeiras de rodas também deverão tomar certos cuidados em relação à almofada de apoio e precisam mudar de posição a cada 30 minutos, para evitar a pressão na região sacral. Fazer exercícios de alongamento e elevar o tronco por 60 segundos também alivia a região e melhora a circulação sanguínea do local.

Adote uma boa alimentação

Pode até parecer clichê, mas uma alimentação balanceada auxilia (e muito!) na prevenção de escaras. O consumo de vitaminas, minerais, aminoácidos, ômega 3, proteínas e outros nutrientes faz com que as células se renovem e combatam essas lesões mais rapidamente.

Por conta disso, alguns alimentos funcionam como verdadeiros remédios naturais e acabam auxiliando no processo de cicatrização da pele, facilitando a formação do tecido que fecha as feridas e ajudando a diminuir possíveis infecções e cicatrizes.

Pratique esportes

Uma das mais importantes dicas para evitar escaras é praticar esportes! Afinal, eles promovem a circulação adequada do sangue no corpo, fundamental para manter a pele viva e evitar as feridas e lesões que possam surgir.

Só não se esqueça de consultar um profissional de saúde antes da prática de qualquer esporte adaptado, pois só ele saberá quais são as dificuldades de cada indivíduo e qual a melhor escolha a ser feita.

Mantenha boas práticas de cuidado e higiene

Manter boas práticas de higiene também é uma excelente saída para evitar escaras. Por isso, procure tomar banho diariamente, com água em temperatura agradável e sabão neutro, e evite a fricção excessiva.

O excesso de umidade, principalmente se tratando de suor, urina e fezes, pode aumentar em até 4 vezes a incidência do aparecimento das úlceras por pressão. Por isso, enxugue-se bem.

Nos casos de incontinência urinária ou fecal, o ideal é que as trocas das fraldas sejam feitas com certa frequência. Esses casos merecem cuidados rigorosos quanto à higiene para prevenir o surgimento de úlceras de pressão, dermatites e feridas.

Depois da limpeza, além da hidratação com cremes e óleos, devem ser utilizados alguns revestimentos protetores nas regiões mais críticas, como placas de hidrocoloides, para que a pressão nesses locais seja suavizada.

A cama, o leito ou a poltrona também devem ser inspecionados e limpos após as refeições, para evitar que os resíduos alimentares entrem em contato com a pele.

Por fim, como você já deve ter notado, a prevenção é importante para a qualidade de vida e conforto da pessoa com deficiência. Por isso, é necessário saber como evitar escaras devidamente. No entanto, se elas aparecerem ou se agravarem, é aconselhável que o tratamento seja feito por um médico, no hospital ou no posto de saúde mais próximos, para que possíveis complicações possam ser evitadas.

E aí, gostou de saber como evitar escaras e todos os problemas mais graves que elas podem provocar? Quer mais dicas sobre saúde e bem-estar? Então, não deixe de assinar a newsletter e receba todas as nossas atualizações na sua caixa de entrada! Vamos lá!

Receba novos conteúdos toda semana por e-mail!

É só cadastrar seu e-mail!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

    Fraturei as duas tibías,devido a ma circulação e muitas pustulas que se formaram,tive que ficar com tala e me fez muitas ursulas de presão, porque quando percebi ja tinham formado, mas não é nada bom,foram combatidas e ficou todas curadas graças a Deus.
    Grato
    Abs.

    Olá, gostei muito do conteúdo por sua relevância . parabéns pela iniciativa.

    Vivendo e aprendendo, mas tudo q vi eu faço corretamente pois tenho acompanhamento de nutricionista ok.
    Grato
    Abs.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.