Conheça 6 história de superação de pessoas com deficiência

Pessoas com deficiência: 6 incríveis histórias de superação para se inspirar

Representatividade é importante! Ter pessoas com deficiência construindo grandes histórias, e ganhando destaque socialmente, ajuda no aumento da visibilidade para esse grupo social.

Além disso, essas histórias podem servir de motivação para que mais pessoas com deficiência percebam seu potencial e busquem seus sonhos. Felizmente, existem muitas histórias surpreendentes protagonizadas por pessoas que não se deixaram abater por suas limitações.

Tanto famosos nacionais, quanto internacionais, e até mesmo pessoas sem visibilidade na mídia, têm se destacado. Isso mostra que existem milhões de histórias de superação vividas por pessoas com deficiência.

Continue lendo o post e inspire-se nessas vivências fantásticas!

Pessoas Conhecidas Internacionalmente:

Stephen Hawking

O cientista Stephen Hawking teve sua movimentação comprometida durante a maior parte de sua vida. A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença neurológica, foi diagnosticada quando ele ainda era muito jovem. Mas, apesar da doença ter comprometido sua coordenação motora, sua capacidade intelectual se manteve intacta.

Quando a doença foi descoberta, os médicos deram ao físico não mais do que dois ou três anos de vida. Porém, para o bem da ciência, Hawking acabou vivendo 76 anos, mais de 40 deles dedicados à sua incrível carreira.

Stephen ganhou diversos prêmios, dentre eles um dos mais importantes dos Estados Unidos, a Medalha Presidencial da Liberdade. Além de ter sido membro da Sociedade Real das Artes e da Pontifícia Academia de Ciências, nomeado pelo próprio Papa João Paulo II.

Para se manter ativo, evitando a síndrome do encarceramento, o cientista fez uso de cadeiras motorizadas, sintetizadores de voz e outros acessórios, e sistemas complexos, que davam vida aos seus pensamentos.

Frida Kahlo

Aos seis anos de idade, Frida Kahlo superou uma poliomielite, doença que deixou como sequela: uma perna mais fina do que a outra e o pé atrofiado.

Aos 18 anos precisou encarar outra fatalidade. Ela era passageira de um bonde que se chocou contra um trem. O acidente custou à jovem uma fratura pélvica, vários meses de recuperação e 35 cirurgias.

Foi exatamente nessa fase que, presa à cama, Frida começou a trabalhar na pintura do que ela própria chamava de “minha realidade”. As dores causadas pelas sequelas do acidente a levaram à dependência de morfina.

Além disso, embarcou em um relacionamento conturbado com o artista Diego Rivera, que lhe rendeu dois abortos espontâneos e mais traumas psicológicos. Ainda assim, a pintora fez fama internacional, expondo em New York e Paris ao lado de artistas como Pablo Picasso e Marcel Duchamp.

Hellen Keller

Hellen Keller ficou cega e surda antes de completar dois anos de idade. Isso foi causado por uma escarlatina, doença infectocontagiosa que, devido à falta de recursos da época, não recebeu o tratamento adequado.

Quando completou seis anos seus pais conseguiram para ela uma professora também cega, que mudou sua trajetória. Com a ajuda de Anne Sullivan, Hellen aprendeu três idiomas, além do braile e da linguagem de sinais.

Aos 20 anos escreveu à mão a sua autobiografia e foi a primeira pessoa com deficiência visual a se formar em uma universidade. Acabou tornando-se ativista política e militando a favor das pessoas com deficiência.

Brasileiros Famosos:

Camille Rodrigues

A modelo e atleta paralímpica, Camille Rodrigues, é um exemplo de otimismo e superação. Ela teve a perna amputada aos três anos de idade, por causa de uma má formação congênita, e hoje é medalhista na natação.

Competindo nas categorias de 100m e 400m, desde o início de sua carreira ela já apresentava resultados impressionantes. Além disso, Camille pratica fitdance, além de outros exercícios, e posta em suas redes sociais toda semana os vídeos com as coreografias que aprende.

A nadadora também já posou para a revistas e foi rainha de bateria em uma escola de samba. Energia e autoestima não faltam à jovem linda e vaidosa.

Fernando Fernandes

Fernando Fernandes ficou famoso por participar do programa Big Brother Brasil, em 2002. Ele trabalhava como modelo, inclusive em campanhas internacionais. Porém, em 2009, sofreu um acidente que o colocou em uma cadeira de rodas, sem os movimentos das pernas.

O esporte sempre fez parte de sua vida. E depois que se tornou uma pessoa com deficiência, ele se empenhou ainda mais nessa carreira, consagrando-se tetracampeão mundial de paracanoagem.

Ele conta que precisou se adaptar ao novo corpo. E que, mesmo com a esperança de voltar a andar que possuía no início, sabia que precisava seguir em frente com o que tinha e que a única coisa capaz de ajudá-lo a se sentir melhor era o esporte.

Brasileiros que se destacam:

Carolina Tanaka

Carolina Tanaka nasceu sem os braços em virtude de uma má formação congênita. Mas, apesar da falta dos membros, Carolina é capaz de realizar com os pés diversas atividades do dia a dia sem apresentar grandes dificuldades.

Ela come, dirige, lava louças, faz a própria maquiagem, tira selfies e dá aulas de educação física na rede pública de ensino.

Mas ela ainda não alcançou todos os seus objetivos. A professora sonha com as próteses que permitiriam a ela realizar outras atividades, das quais é privada. Como, levar um copo a boca, ou alcançar um produto em uma prateleira de supermercado.

Assim como Hellen, Carolina, Frida, Fernando, Stephen e Camille, milhares de outras pessoas com deficiência superam desafios diariamente em suas vidas. Demonstrando uma força e preparo que muitas pessoas não possuem.

Gostou do post? Conte-nos as histórias de superação que você conhece e participe deixando o seu comentário!

Receba novos conteúdos toda semana por e-mail!

É só cadastrar seu e-mail!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.