fbpx
ENEM 2021 atendimento especial

ENEM 2021 – Saiba Como Solicitar Atendimento Especial

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é a porta de entrada para o ingresso nas universidades em todo o país. E para que pessoas com deficiência possam realizar a prova, é possível solicitar o atendimento especial.

O atendimento especial garante recursos de acessibilidade para pessoas com as mais variadas características ou limitações. É possível solicitar uma sala acessível, horário adicional, aparelhos auditivos, intérpretes de libras e outros recursos que garantam o máximo de igualdade entre os alunos durante a prova.

Este ano o exame será realizado em novo formato, semelhante ao de 2020, sendo dividido em dois fins de semana, nos dias 21 e 28 de novembro, nas versões digital ou impressa, à escolha do participante. 

Quer saber mais sobre a prova e como realizar a solicitação de atendimento especial? Nesta matéria você encontra todas as informações necessárias para não ficar de fora do Enem 2021!

Sobre o Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 e é comandado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Podem realizar a prova alunos que estão concluindo ou que já concluíram o ensino médio.

O exame é utilizado como método de avaliação para seleção de bolsas de ensino superior (através do programa Universidade para Todos) e também é o principal meio de ingresso em universidades do país, completando ou substituindo o tradicional vestibular. 

Mais de 500 universidades, nacionais e internacionais utilizam as notas do Enem como critério de seleção para concessão de vagas em cursos de ensino superior. 

O exame é aplicado uma vez ao ano, geralmente ao fim dos períodos letivos e é aplicado em dois dias diferentes, com duração de 05:30min. e 04:30min. de duração, respectivamente. Desde 2020 a prova pode ser realizada em duas versões, impressa e digital. 

Como funciona a solicitação de atendimento especial no ENEM 2021?

O Enem oferece diversos recursos de acessibilidade para estudantes que possuem demandas especiais durante a realização da prova.

As alterações podem ser feitas no formato da prova, na sua duração, na sala ou no mobiliário.  Porém os recursos precisam ser solicitados com antecedência. 

A solicitação de atendimento especial no Enem deve ser feita durante a inscrição. O participante deve informar qual é a condição que deve gerar o benefício e quais necessidades precisam ser atendidas durante a realização do exame.

Depois de solicitar o atendimento, é preciso anexar a documentação necessária para comprovar a condição do estudante. No caso de deficiências, é preciso anexar o laudo médico ou declaração de profissionais especializados. 

Saiba mais sobre o Laudo Médico para Pessoas com Deficiência.

No caso de mães em período de amamentação ou gestantes, é preciso anexar a certidão de nascimento ou documento que comprove a gestação. 

O resultado da solicitação é liberado em aproximadamente 15 dias. Caso não seja contemplado, o participante tem até quatro dias para entrar com recurso, solicitando uma nova análise do pedido. 

Além disso, é possível solicitar também atendimento pelo nome social, no caso de transexuais ou travestis. Neste ano a solicitação acontece do dia 19 ao dia 23 de julho.

Quem pode Solicitar?

Qualquer pessoa que se encaixe nos casos abaixo pode solicitar o atendimento especial na página do participante:  

  • Gestantes e lactantes: Neste caso, é possível solicitar uma sala de fácil acesso, com apoio para pernas e pés. Já para lactantes, é possível também solicitar 60 minutos a mais de prova, para que a mãe possa amamentar a criança, que deverá ficar com um acompanhante.
  • Deficiência: Podem solicitar local de fácil acesso, ledor e transcritor.
  • Idosos: Possuem direito de solicitar uma sala de fácil acesso e apoios para pernas e pés.
  • Deficiências auditivas e surdez:  Podem solicitar tempo adicional de 120 minutos. leitura labial, tradutor-intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e vídeo prova em Libras.
  • Cegueira: Prova em braile, transcritor e sala especial. Além disso, podem estar acompanhados de cão-guia e podem levar máquina Perkins, punção, reglete, assinador, tábuas de apoio, sorobã e cubaritmo.
  • Pessoas surdocegas: Tem direito à prova em braile, sala especial e três guias-intérpretes.
  • Deficiência intelectual: Sala especial, ledor e transcritor.
  • Autismo, dislexia ou déficit de atenção: Tempo adicional de 60 minutos por dia de prova, ledor e transcritor.
  • Baixa visão e visão monocular: Sala especial, leitor de textos no computador por voz sintética, ledor, prova com letras e figuras ampliadas, lupa, óculos especial, luminária, telelupa, transcritor e caneta com ponta grossa.
  • Estudantes em classe hospitalar: O estudante poderá realizar a prova no hospital, acompanhado por um representante do Ministério da Educação (MEC). 

Sobre a Prova do ENEM 2021

É importante lembrar que o Enem é uma prova paga e os estudantes que não se encaixam nos critérios de avaliação devem realizar o pagamento da taxa de inscrição. O valor da edição de 2021, é de 85 reais.

Isenção do pagamento na Prova do ENEM

Para receber a isenção do pagamento da prova, o aluno precisa atender a pelo menos um dos critérios abaixo:

  • Estar cursando o último ano do ensino médio em escola pública;
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou ser bolsista em escola particular, desde que a renda da família não ultrapasse um salário e meio por pessoa;
  • Estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, cuja família possua Número de Identificação Social (NIS) único e válido, onde a renda total da família não ultrapasse meio salário mínimo por pessoa ou até 3 salários mínimos de renda familiar total;

A solicitação de isenção é feita antes do período de inscrição, através da página do participante. Por isso, o candidato que deseja realizar a prova e quer solicitar o benefício, precisa ficar atento aos prazos divulgados pelo MEC. 

Principais datas:

Fique atento aos prazos de solicitações e de inscrição. Aqui estão as principais datas para a prova: 

  • Inscrições para o Enem e solicitação de atendimento especial: 30 junho a 14 de julho;
  • Pagamento da taxa de inscrição: até 19 de julho;
  • Pedido de tratamento pelo nome social: de 19 a 23 de julho;
  • Dias das provas: 21 e 28 de novembro;

No dia da prova: 

Desde 2020, os candidatos podem optar por fazer a prova na modalidade impressa ou na modalidade digital. A novidade deste ano é que a prova digital também irá contar com recursos de acessibilidade.

Para os que optarem pela versão digital, as letras poderão ser super ampliadas e com contraste de cor, para pessoas com baixa visão. Além de salas de fácil acesso para pessoas com deficiência que utilizam cadeiras de rodas ou outros itens de mobilidade.

O exame é dividido em quatro cadernos, cada caderno contém 45 questões objetivas. Os cadernos são:

Além da prova, o participante deverá também escrever um texto dissertativo-argumentativo de até 30 linhas.

Duração da Prova do ENEM

O primeiro dia de prova tem duração de 5 horas e 30 minutos. O estudante deve responder às questões dos cadernos de linguagens, códigos e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias, totalizando 90 questões. Além de escrever a redação. 

Já o segundo dia de prova possui duração menor, de 5 horas.  E o candidato deve responder aos cadernos de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

O que eu posso levar para a prova?

No edital do Enem, disponível na página do participante, estão todas as informações sobre o que é ou não é permitido na prova, por isso, leia sempre o edital. 

No dia da prova você deve levar:

  • Documento original com foto (não é permitido cópias autenticadas ou documentos sem foto);
  • Caneta esferográfica, de material transparente na cor preta;
  • Cartão de confirmação de inscrição;
  • Declaração de comparecimento  impressa, para a assinatura do coordenador local (caso seja necessário),

Não serão permitidos acessórios como bonés, chapéus ou gorros, óculos, fones de ouvido ou similares, livros ou anotações, dispositivos eletrônicos, lapiseiras, lápis chaves ou relógios. 

O que eu faço com a minha nota?

A nota do exame é divulgada geralmente entre o meio e o fim de janeiro do ano seguinte ao ano da prova. Ou seja, as notas do exame de 2021 são publicadas geralmente em janeiro de 2022. 

Depois da divulgação dos resultados, é possível utilizar a nota para entrar em uma universidade pública, conseguir uma bolsa de estudos ou financiamento estudantil para entrar em uma universidade particular, complementar a nota do vestibular ou entrar em uma universidade privada sem usar o vestibular. 

Como usar minha nota para entrar na universidade?

Ingresso em universidades públicas:

A seleção é feita através do Sistema de Seleção Unificada, o Sisu. O sistema utiliza a nota do enem como critério de seleção para ingresso nas universidades públicas do país. 

As inscrições acontecem duas vezes ao ano, sendo possível utilizar a mesma nota nos dois processos. Porém, as vagas oferecidas nas duas edições anuais do Sisu variam de acordo com a disponibilidade de vagas das universidades.

Ingresso através de bolsas de estudo:

O Programa Universidade para Todos (ProUni), assim como o Sisu, possui duas edições anuais e utiliza a nota do Enem para a concessão destas bolsas.

Para ingressar em universidades privadas, estudantes com renda familiar baixa, têm direito a bolsas parciais e integrais de estudo, custeadas pelo Governo Federal.

As bolsas integrais (100% dos custos) são direcionadas para estudantes com renda de até um salário e meio por pessoa da família e as bolsas parciais, de 50% são destinadas a alunos com renda familiar de até 3 salários mínimos por pessoa da família.

Porém, o ProUni exige que o candidato tenha atingido o mínimo de 450 pontos na média das provas objetivas e nota superior a zero na redação do Enem.

Financiamento estudantil:

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) concede financiamentos a estudantes com uma taxa de juros baixa e permite ao estudante começar a pagar o valor financiado depois de concluir a formação.

Para conseguir o financiamento, o estudante precisa obter pelo menos 450 pontos na média das questões objetivas, mais do que zero na redação e a sua renda familiar mensal bruta não pode passar a dois salários mínimos e meio por pessoa.

Assim como os demais programas de ingresso, o FIES também possui duas edições anuais, geralmente nos meses de janeiro e junho. 

Complemento de nota do vestibular:

Algumas universidades aceitam a nota do enem como complemento da nota do vestibular. Nesses casos, a pontuação final do aluno deve considerar o desempenho obtido nas duas provas.

Porém, aceitar a nota do exame como complemento da nota do vestibular é uma escolha da universidade. Cada instituição de ensino possui autonomia para decidir como fará o seu processo de ingresso.

Por isso, o aluno deve pesquisar se a instituição desejada oferece o recurso e como funcionam os critérios de avaliação.

Ingresso em universidade privada:

Muitas universidades privadas aceitam a nota do Enem como método de ingresso, sem que o aluno precise realizar o processo seletivo específico da instituição.

Para saber se a universidade desejada aceita a nota do exame como forma de ingresso, o aluno deve se informar diretamente na instituição. As notas mínimas exigidas variam de universidade e do curso escolhido. 

Agora que você já tem todas as informações para realizar o Enem 2021, fique atento aos prazos e não se esqueça de ler o edital disponível na página do participante.

Para saber mais sobre o dia a dia da pessoa com deficiência, dicas de entretenimento, legislação PcD e outros, assine a nossa newsletter e fique por dentro!

Texto por: Hillary Orestes

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.