Filmes com pessoas com deficiênciaA

[Filmes do mês] “Você acredita em sorte?”

A Páscoa passou e nossas dicas de filmes ficaram assim: doces! Para o mês de Abril separamos filmes que falam sobre amor, empatia e dedicação.

Algumas histórias são fortes, e mostram o quanto o amor nos motiva. Outras são mais leves, e nos mostram que o bom é levar a vida com leveza e otimismo.

Mas no final, todos os filmes têm só um objetivo, tornar o seu mês mais leve e açucarado. Venha conferir nossas Dicas de Filmes do Mês!

Como Estrelas na Terra (Taare Zameen Par)

“Como Estrelas na Terra” é um filme indiano que fala sobre a importância de que as escolas estejam preparadas para atender crianças com deficiência. Apoiar, e saber respeitar as diferenças de cada aluno, é um passo importante para a inclusão.

No filme Ishaan Awasthi é um menino com dislexia. Porém, seu pai, amigos e professores não têm conhecimento sobre a doença e o julgam por suas atitudes. O menino é acusado de ser indisciplinado e mandado para um rígido internato, para que aprenda a ter comprometimento.

É no internato que ele conhece Nikumbh, um professor que decide olhar com mais compreensão para a situação de Ishaan. Ele percebe a deficiência do menino e passa a educá-lo de acordo com suas capacidades. Mostrando que Ishann tem um grande potencial.

Um Lugar Silencioso (A Quiet Place)

Um lugar silencioso (A Quiet Place)” faz parte de uma nova era dos filmes de terror que vem ganhando força: o terror psicológico. O filme ganhou visibilidade por ter sido lançado na mesma época, e ter seguir a mesma linha, que o filme “Bird Box”. Nos dois filmes os personagens precisam privar um dos seis sentidos para sobreviver a um ataque alienígena.

Em “Um lugar silencioso” os personagens estão em um cenário apocalíptico em que aliens chegaram à terra e estão matando os humanos. Esses seres, apesar de assustadores, têm uma fraqueza: eles não enxergam. Assim, para sobreviver, os personagens principais precisam aprender a viver em completo silêncio.

Um dos personagens principais é uma menininha surda. É graças à deficiência dela que os pais aprenderam a linguagem de sinais e conseguem se comunicar nos momentos da crise. Dessa forma, o filme dá visibilidade às pessoas com deficiência, colocando a surdez em um contexto que ela não é uma limitação, e sim uma vantagem.

Rio, eu te amo

Rio, eu te amo” faz parte de uma série de filmes intitulada “Cities of Love”. A ideia do projeto é juntar vários curtas-metragens, feitos por diferentes diretores, falando (mesmo que de forma sutil) sobre os encantos da cidade em foco. Essa edição possui 10 histórias, que acontecem em diferentes partes do Rio de Janeiro.

Uma das histórias mais impressionantes é a dirigida por Guillermo Arriaga, “Texas”. Texas é um ex-lutador de boxe que, após se envolver em um acidente de carro, acaba amputando um dos braços e sua mulher perde o movimento das pernas.

Ele se sente culpado pela situação, e decide conseguir o dinheiro necessário para custear uma cirurgia que pode curar sua mulher. Para isso, ele se envolve com uma perigosa rede de lutas clandestinas. O curta conta com as atuações de Land Vieira e Laura Neiva.

Dança das Cadeiras (Musical Chairs)

Em “Dança das Cadeiras (Musical Chairs)” conhecemos a história de Armando, um homem que trabalha na segurança de um estúdio de dança. Ele possui talento para dança, e pratica escondido – o que acaba sendo descoberto por Mia Franklin, uma das dançarinas do lugar. Mia enxerga seu potencial e lhe dá dicas para melhorar seu desempenho.

Tudo ia bem até que Mia sofre um acidente de carro que a deixa paraplégica. Ela pensa que nunca mais conseguirá dançar, mas Armando lhe mostra uma nova opção: a dança em cadeira de rodas.

Reunindo no estúdio vários dançarinos em cadeira de rodas, eles conseguem treinar e até mesmo entrar em uma competição. Mostrando a importância de nunca desistir e de se trabalhar com a inclusão.

Margarita com Canudinho (Margarita, with a Straw)

Margarita com Canudinho (Margarita, with a Straw)” é um filme indiano muito aclamado pela crítica. A diretora e roteirista Shonali Bose escreveu a história inspirada em sua prima, Malini Chib, que, assim como a personagem principal, tem paralisia cerebral.

A personagem principal se chama Laila, uma menina independente, que apesar das limitações físicas, leva uma vida muito ativa. Ela frequenta a universidade, participa de uma banda, tem amigos, e vida amorosa e sexual ativas.

O filme ainda traz outra personagem com deficiência: Khanum, a namorada de Laila, que é cega. Ambas as personagens são cheias de personalidade: estudam, produzem, praticam esportes, viajam. A limitação física não as define.

Assim, o filme vale a pena, por trazer tantas questões densas de um forma leve, bem humorada e bem trabalhada. Disponível na Netflix.

Gostou das dicas? Acompanhe a nossa Página no Facebook, lá você encontra dicas de filmes toda semana.

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.