fbpx

Como subir e descer degraus com cadeira de rodas

Subir e descer degraus com cadeira de rodas nem sempre é uma tarefa fácil. A ultrapassagem de meios-fios, por exemplo, é um dos obstáculos que pessoas com deficiência física encontram pelo caminho e por vezes não sabem como fazer o deslocamento de forma correta e segura.

Por outro lado, dependendo do grau da deficiência física, o movimento sobre meios-fios e degraus é inviável para o indivíduo. Em alguns casos, pode ser que hajam limitações no próprio equipamento, impedindo que a transposição seja possível. 

Nestes casos, há necessidade da ajuda de um cuidador para fazer o movimento sem dificuldades. Entretanto, você sabia que é possível superar esses empecilhos de forma fácil, confortável e em segurança?

Logo, pensando em contribuir para as atividades rotineiras dos usuários de cadeiras de rodas, separamos algumas dicas sobre como transpor degraus facilmente de forma independente ou com a ajuda de outra pessoa.

Ultrapassagem segura de degraus

Infelizmente, ainda é bastante comum encontrar calçadas com falta de rampas ou em estado precário de conservação. Isso faz com que subir e descer degraus com a cadeira de rodas seja uma necessidade.

Em função disso é importante conhecer algumas técnicas para fazer os movimentos de subidas e descidas que garantem mais conforto e segurança na ultrapassagem. Além disso é preciso conhecer os seus limites e os limites do produto. Para compreender estas limitações, é interessante tentar fazer o deslocamento de forma autônoma com o auxílio de um cuidador.

Observe que, se o meio-fio for mais alto do que o suporte para pés, será necessária a assistência de outra pessoa que incline a cadeira para fazer a transição. Ou então, precisará encontrar uma rota alternativa.

Ilustração 1 – Altura do meio fio imprópria para subir, pois o suporte para pés bate no meio-fio

O ajuste das rodas anti tombo também pode limitar a capacidade de subir no sentido para frente, pois dependendo da altura, impedirá que a cadeira incline o suficiente para passar, já que poderão encostar no chão antes que a roda dianteira esteja em uma altura superior a do meio-fio.

Por fim, é importante verificar se algum outro ponto baixo da cadeira pode impedir a realização do movimento. Se a altura do vão livre do solo entre as rodas dianteiras e traseiras não for compatível com o altura do obstáculo, é provável que a cadeira raspe ou até mesmo fique presa.

Como subir degraus de forma independente

A ultrapassagem de obstáculos com alturas baixas pode ser realizada por meio de técnicas simples. O domínio destas técnicas, além de promover mais segurança, é importante para dar conforto e confiança na manobra.

Portanto, para subir degraus de forma independente, siga o passo a passo:

  • Verifique o vão livre das rodas anti tombo em relação ao solo, elas podem impedir a inclinação da cadeira de rodas para trás. Se isso acontecer, é preciso reposicioná-las ou encontrar outro caminho;
  • Verifique o vão livre do suporte para os pés. Precisam estar mais altos que o meio-fio para fazer a transposição;
  • Aproxime-se lentamente do meio-fio na direção à frente até que as rodas dianteiras o toquem;
Ilustração 2 – Subindo o meio fio de frente com a altura correta do vão livre

  • Incline-se o máximo possível para frente e conduza a cadeira de rodas para a frente até que as rodas dianteiras estejam sobre o meio-fio;
Ilustração 3 – Subindo o meio fio de frente com atenção as rodas anti tombo

  • Continue dirigindo para frente até que as rodas traseiras façam a ultrapassagem;
  • Cuide para que a direção do seu movimento seja perpendicular ao meio-fio. Se tentar subir “atravessado”, uma das rodas vai subir antes da outra, e a cadeira poderá tombar para o lado.
Ilustração 4 – Forma incorreta de subir

Outra maneira de subir as guias da calçada é dirigir para trás. Depois de verificar o posicionamento das rodas anti tombo e do apoio de pés, é preciso aproximar a cadeira de rodas do meio-fio no sentido para trás, até que as rodas traseiras o toquem. Dirija para trás as rodas traseiras subirem no meio-fio e em seguida continue até que as rodas dianteiras passem.

Ilustração 5 – Subindo o meio frio de costas

Contudo, essa técnica é mais difícil de ser realizada e pode gerar desconforto ao indivíduo, já que a tendência é que o pescoço sofra movimentos bruscos para frente devido ao solavanco. Sendo assim, deve ser realizada somente por pessoas com bom controle do tronco.

Como descer degraus de forma independente

Descer meios-fios ou degraus também necessita de habilidades. Assim como para subir guias, é preciso verificar a capacidade de fazer o movimento sozinho. Sendo assim, o vão livre do apoio dos pés e a estabilidade do tronco para a frente influenciarão na altura máxima do meio-fio que o indivíduo pode transpor de forma independente.

Se a transição for feita de ré, os apoios dos pés podem ocasionalmente ficar presos no meio-fio. Por isso, para fazer o movimento, verifique se o suporte possui uma boa altura livre em relação ao solo, ou se é ajustável ou removível.

Fique atento a altura da guia a ser vencida.

Aquelas muito altas podem gerar a inclinação da cadeira de rodas para frente, causando desequilíbrio do corpo e um possível acidente.

Além disso, também é preciso verificar a altura livre da cadeira de rodas em relação ao solo. Dependendo da distância entre os eixos, a passagem de um meio-fio alto pode fazer com que o equipamento fique preso no meio do caminho.

As rodas de apoio também são um ponto a ser observado, principalmente se for descer de frente, pois se elas estiverem ajustadas muito para baixo, vão bater no meio fio, podendo deixar a roda traseira suspensa e sem contato com o solo ficando a cadeira presa; ou ainda batendo com muita força no meio-fio, danificando as rodas de apoio.

Se for fazer a descida movimentando a cadeira para frente, fique bastante atento a altura do degrau e confira as dicas:

  • De frente para o meio-fio, siga o movimento em velocidade moderada;
  • Jogue o peso do corpo para trás e conduza a cadeira de rodas ao meio-fio ou degrau, dirigindo para fora da calçada;
  • Certifique-se que as rodas dianteiras saiam do meio-fio ao mesmo tempo;
  • Continue dirigindo para frente para as rodas traseiras passarem totalmente.
Ilustração 6 – Descendo o meio-fio de frente

Caso realize o movimento de costas, lembre-se de inclinar o corpo para frente o máximo possível e dirigir lentamente para trás até que as rodas traseiras ultrapassagem a borda do meio-fio. Nesse sentido, é importante seguir um embalo completo para que a cadeira não empine.

Ilustração 7 – Descendo o meio fio de costas

Como ajudar uma pessoa com deficiência física subir e descer degraus com cadeira de rodas

Nem sempre a transposição de degraus e meios-fios pode ser realizada de forma independente. Isso acontece porque na maioria das vezes as guias são altas.

Sendo assim, também existem algumas técnicas para que outras pessoas ajudem um usuário de cadeira de rodas a subir ou descer degraus de forma segura.

Dependendo da altura do meio-fio a ser vencido, da capacidade física do ajudante, do peso da cadeira e do usuário, pode ser necessário mais de um ajudante. Para que o movimento seja confortável e seguro para ambas as partes, confira as dicas:

Ultrapassando meios-fios com um assistente

  • O assistente deve estar ciente do controle de tronco do cadeirante e pode tentar evitar que ele saia muito da posição;
  • Caso o degrau seja um pouco alto, o assistente pode fazer uma alavanca pisando sobre um ponto de apoio na parte traseira da cadeira, fazendo com que a cadeira empine mais facilmente;
  • Siga em frente até que as rodas traseiras ultrapassem o meio-fio;
  • Se necessário, o ajudante pode inclinar o corpo para frente e usar o peso do corpo para garantir tração na roda traseira sobre o degrau enquanto o usuário aciona o joystick para frente.
Ilustração 8 – Subindo o meio-fio com o auxílio de assistente

Ultrapassando meios-fios com dois assistentes

  • Dirija em direção ao meio-fio até que as rodas dianteiras encostem na guia;
  • Peça ao segundo ajudante para ficar ao lado da cadeira de rodas e segurar a estrutura que fica atrás dos joelhos do usuário. Certifique-se de que o assistente segure uma parte estrutural do equipamento e não uma peça removível;
  • O assistente principal deve ajudar pela retaguarda, fazendo a alavanca apoiando um pé sobre algum ponto de apoio fazendo a cadeira empinar;
  • Assim que estiverem preparados, os ajudantes devem fazer o movimento em sincronia: o ajudante do lado precisa levantar a frente da cadeira de rodas enquanto o empurra lentamente para frente e o usuário aciona o joystick para frente;
  • Em seguida, basta dirigir a cadeira de rodas para frente até que as rodas traseiras estejam no meio-fio. Lembre-se de que é necessário levantar a extremidade frontal o suficiente para que as rodas possam subir a calçada.

Nestes casos, é importante que os movimentos sejam feitos simultaneamente entre os dois ajudantes e o usuário. Assim evitam que a cadeira de rodas fique em desequilíbrio e tombe para o lado.

Descer degraus com ajuda de cuidador

O processo de descida também pode ser realizado com a ajuda de uma ou duas pessoas, dependendo da dificuldade imposta pela altura do meio-fio. Sendo assim, o ajudante deve se posicionar ao lado da cadeira de rodas e auxiliar no embalo do equipamento para realizar a ultrapassagem. Essa posição impede uma possível inclinação da parte superior do corpo do usuário e evita possíveis acidentes. 

Caso o movimento seja realizado com o equipamento de costas para a descida, é necessário que o ajudante fique atrás da cadeira de rodas e fora do meio-fio, com as mãos firmes nas alças do equipamento. O usuário dirige lentamente para trás enquanto o assistente vai força a cadeira no sentido oposto para que o movimento ocorra lentamente até que as rodas traseiras toquem o solo.

É importante ressaltar a necessidade que as rodas do mesmo eixo passem em sincronia, na perpendicular com a guia, evitando que vire para o lado.

Ilustração 9 – Descendo o meio fio com o auxilio de assistente

Muitas vezes os ajudantes costumam levantar a cadeira de rodas para fazer a passagem de mais de um degrau ao mesmo tempo. Desse modo, os ajudantes precisam realizar o movimento ao mesmo tempo, para que o peso do equipamento não embale para nenhum dos lados.

Além disso, é importante que o usuário esteja ciente dos movimentos e preparado para o auxílio na ultrapassagem. Dessa forma, todos os envolvidos na ação ficam mais atentos e concentrados para que o deslocamento seja o mais seguro e confortável possível.

Preparamos um infográfico com todas as instruções. Faça o download agora e acesse sempre que precisar.

Gostou das nossas dicas para subir e descer degraus com cadeira de rodas? Se você já tentou alguma das técnicas, conta como foi essa experiência nos comentários!

Receba nossos conteúdos por e-mail e amplie seus horizontes!

É só cadastrar seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.