4 dicas para escolher um hotel com acessibilidade para pessoas com deficiência

O conforto e a segurança são essenciais para que uma viagem seja aproveitada da melhor forma possível, não é verdade? E, para as pessoas com deficiência, isso não poderia ser diferente. Fatores como as adaptações na estrutura, que garantam que o local seja acessível para todos — sem exceção —, fazem toda a diferença nesse quesito.

Na hora de escolher um hotel, por exemplo, é preciso verificar com antecedência se o local atende às necessidades de espaço, acessibilidade e locomoção, de modo que a ausência de uma estrutura adequada não crie aborrecimentos em um momento que deveria ser de lazer e descontração.

É pensando nisso que, neste post, vamos apresentar 4 dicas fundamentais para ajudar a escolher um hotel com acessibilidade!

Acessibilidade é lei

Ainda que nem sempre seja levada em consideração durante a construção de edificações, é necessário lembrar que a acessibilidade é lei.

Entre as principais normas em vigor, estão a ABNT NBR 16537 (Acessibilidade — Sinalização tátil no piso — Diretrizes para elaboração de projetos e instalação) e a ABNT NBR 9050 (Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos), estando esta última em sua terceira edição, revisada recentemente e válida desde 2015.

Há também a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI — Lei federal nº 13.146/15), em vigor desde 2016, que impõe punições rígidas em caso de descumprimento.

E vale destacar que, apesar de se tratar de uma lei relativamente recente, o atendimento aos requisitos relacionados à acessibilidade já são obrigatórios há bastante tempo.

De acordo com o Decreto federal 5.296/04, de 2004, todas as aprovações, mudanças de uso, construções, ampliações, reformas ou licenciamento de empreendimentos de uso público e coletivo devem inevitavelmente atender a todas essas normas e legislações.

A adequação dos empreendimentos hoteleiros, nesse sentido, ultrapassa as questões técnicas e legais de atendimento às diretrizes de acessibilidade, se tratando, acima de tudo, de respeito à inclusão e à diversidade humana, tanto nos meios urbanos quanto nos rurais.

Infelizmente, contudo, o despreparo quanto a isso ainda é comum em nosso país, sendo percebido por meio de adaptações inadequadas — que, no final, acabam não produzindo a devida acessibilidade — ou na desinformação por parte dos colaboradores do ramo, que muitas vezes não sabem dizer ou propagam informações equivocadas.

Como escolher um hotel com acessibilidade

De acordo com o censo do IBGE de 2010, 45 milhões de pessoas apresentam algum tipo de deficiência no Brasil, seja física (incluindo as pessoas com mobilidade reduzida), auditiva, visual ou intelectual.

Mesmo que, dentre esse número, consideremos apenas pessoas com deficiências físicas, chegamos ainda a uma parcela significativa da população — que também tem hábitos de consumo e geram renda para o turismo.

Sendo assim, é difícil perceber como um número considerável de estabelecimentos do ramo hoteleiro ainda não se conscientizou da importância que é adequar a infraestrutura para atender a este público.

Para cumprir com a legislação, muitos deles acabam reservando uma pequena parcela dos apartamentos para as pessoas com deficiência e colocando algumas barras de apoio no banheiro dos quartos, porém, a adaptação ainda não está totalmente resolvida.

Ainda assim, saiba que em meio a tanto despreparo e desinformação, é possível encontrar aqueles estabelecimentos que, de fato, prezam pela acessibilidade. Abaixo, confira como escolhê-los!

1. Observe com atenção o site do hotel

Além das principais informações sobre o hotel, o site do estabelecimento vai lhe fornecer detalhes importantes, como fotos dos quartos e banheiros. Confira-as com atenção, observado os principais pontos relacionados à acessibilidade.

Ainda que não seja possível comprovar a efetividade desses fatores apenas por imagens, já dá para se ter uma noção, em um primeiro momento, se as instalações do hotel prezam pela inclusão.

2. Sempre ligue antes para esclarecer dúvidas

Após checar as fotos disponíveis no site do estabelecimento, o ideal é telefonar para os atendentes e fazer todas as perguntas possíveis acerca da preparação e adequação da estrutura para hóspedes usuários de cadeira de rodas.

Contudo, seja pela falta de informação ou por pensarem que se trata apenas de um detalhe corriqueiro, não é raro que alguns hotéis passem, nesse momento, informações que não sejam verdadeiras.

Assim, uma ideia interessante é utilizar os recursos de perguntas e respostas presentes em websites que avaliam serviços de hotéis, como o TripAdvisor. Dessa forma, não apenas os representantes do estabelecimento, como também pessoas que já se hospedaram por lá podem responder dúvidas.

3. Dê preferência aos hotéis de grandes redes

Grandes redes hoteleiras costumam ter instalações padronizadas e, por esse motivo, garantem certa tranquilidade em relação ao tamanho dos quartos e demais adaptações. Sendo assim, prezar por aquelas que você já visitou e sabe que são acessíveis pode ser um fator decisivo para se evitar contratempos e aborrecimentos.

4. Escolha hotéis com Certificado de Acessibilidade

Os certificados de acessibilidade são os documentos emitidos para comprovar a adaptação das edificações e do atendimento correspondente, de acordo com os parâmetros de acessibilidade determinados pela legislação brasileira.

Para que um estabelecimento do ramo hoteleiro consiga obtê-lo, deve cumprir com os seguintes requisitos:

  • ter a guia de recolhimento quitada;

  • ter em mãos a cópia do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do ano em exercício;

  • possuir a cópia do comprovante de regularidade da edificação;

  • apresentar, em duas vias, as peças gráficas necessárias para o completo entendimento do projeto, contendo a indicação das obras e serviços a serem executados para o cumprimento das normas de acessibilidade;

  • apresentar, também em duas vias, o memorial descritivo e o cronograma com as devidas obras e/ou serviços a serem executados para o cumprimento das normas de acessibilidade.

Então, caso comprove que o hotel conta com o certificado em questão, você terá a certeza de que não vai se deparar com surpresas negativas quanto à acessibilidade no momento do check-in.

Enfim, seguindo essas dicas, escolher um hotel com acessibilidade dificilmente será uma tarefa complicada. Agora, ao planejar a próxima viagem, coloque em prática o que aprendeu conosco e não deixe que a acomodação traga desconfortos durante esse momento especial!

E, se você gostou deste conteúdo, aproveite para compartilhá-lo com os seus amigos nas redes sociais! Quem sabe você não acaba ajudando outra pessoa a viajar com acessibilidade?


1 comentário sobre “4 dicas para escolher um hotel com acessibilidade para pessoas com deficiência”

Deixe um comentário sobre este conteúdo. O que você achou?