7 cuidados com cadeirantes durante o inverno

Há quem considere o inverno uma estação aconchegante e elegante. No entanto, nessa época do ano é preciso redobrar os cuidados com cadeirante, pois as baixas temperaturas contribuem para os problemas relacionados à circulação sanguínea. Essa condição afeta muitas pessoas, mas quem usa cadeira de rodas necessita de mais atenção.

Os problemas de má circulação podem apresentar sintomas, como dormência, varizes, dor e inchaço, especialmente nas pernas e nos pés. Por isso, nos dias mais frios, é preciso tomar algumas medidas para manter a fluidez do sangue nos membros inferiores.

Pensando nisso, separamos 7 cuidados com cadeirante durante o inverno que evitarão os problemas relacionados a má circulação. Acompanhe!

1. Usar roupas quentes e confortáveis

Em geral, a temperatura do corpo humano, independentemente do ambiente, conserva-se em 36° C. No frio, o organismo sente a temperatura baixa por meio da medula que encaminha a informação ao cérebro.

O cérebro é o responsável por enviar um comando para a contração dos vasos sanguíneos (que evita a perda de calor) e comunicar a necessidade de se proteger do frio. A maioria das pessoas com lesão medular perde a capacidade de vasoconstrição e tem uma maior variação da temperatura corporal.

Por isso, os cuidados com cadeirante devem ser redobrados no frio, pois o organismo não consegue obter as mensagens do cérebro de que a temperatura está baixa. Nessas condições, a pessoa pode ter uma queda na temperatura corporal e sofrer com dores nos membros inferiores.

Para evitar que isso aconteça, é importante usar roupas confortáveis e quentes. Peças apertadas, que restringem o fluxo sanguíneo, como meias, cintos e sapatos desconfortáveis devem ser evitadas.

2. Fazer massagens nas pernas e nos pés

Os músculos do corpo auxiliam na contração dos vasos sanguíneos, mantendo o fluxo de sangue sempre constante e em uma única direção. Todavia, em pessoas que usam cadeira de rodas essa contração é comprometida, o que faz com que os pés e pernas fiquem inchados. Nesse quesito fazer massagens relaxantes favorece a circulação.

O ideal é que ela seja feita com movimentos firmes ao longo das pernas e também dos pés. A movimentação deve ser realizada sempre de baixo para cima, ou seja, em direção ao coração. Isso estimula a saída do sangue dos vasos e o estímulo do fluxo linfático.

3. Realizar alongamentos

Pessoas com deficiências motoras, especialmente as que têm lesão medular, costumam ter problemas com a circulação. A lesão na medula provoca mudanças na pressão arterial e na maneira como o sangue é bombeado pelo corpo.

Entenda que o estreitamento das artérias eleva a pressão arterial, enquanto a dilatação a diminui. Após a lesão, as artérias tendem a permanecer mais dilatadas, estabilizando a pressão a um nível mais baixo.

Essa baixa pressão, associada a falta de movimentação dos músculos das pernas, pode causar os inchaços, que aparecem pela falta de circulação do sangue. Dessa forma, fazer alongamentos é um dos cuidados mais indispensáveis com cadeirantes no inverno.

Como vimos, a contração da musculatura também contribui para o deslocamento do sangue dentro das veias. Dessa forma, associar as massagens com atividades físicas, além de diminuir as dores articulares e musculares, também contribui para a circulação e, consequentemente, também diminui os inchaços.

4. Cuidar da alimentação

Manter uma alimentação adequada é um dos cuidados com cadeirantes que precisa ser implementado no dia a dia, especialmente durante as épocas mais frias. Pessoas com deficiências físicas têm tendência a redução do gasto calórico — ou seja, ganhar peso.

Além do mais, é normal que nessas pessoas os músculos acabem atrofiando pela falta de movimentação. Esses fatores, associados à má alimentação, contribuem para o acúmulo de gordura, o que pode ocasionar problemas cardiovasculares e circulatórios.

Portanto, a dieta deve focar na redução de peso e fortalecimento da musculatura: peixes, carnes brancas, ovos, frutas, folhas, vegetais e laticínios. Com o cardápio adequado e um estilo de vida saudável, o indivíduo previne doenças e tem uma melhor qualidade de vida.

5. Beber água com frequência

O excesso de sal é um dos grandes responsáveis pela retenção de líquidos e inchaços. Por isso, manter-se hidratado é fundamental. O ideal é beber entre dois e três litros de água por dia. Esse hábito facilita a eliminação de toxinas e a melhora da circulação.

A água também é determinante na densidade do sangue e influencia no controle da pressão. Além disso, previne cãibras, melhora o funcionamento do intestino, transporta os nutrientes pelo corpo, aumenta a resistência física e é essencial para a hidratação da pele, que tende a ressecar no inverno.

6. Elevar as pernas

Até aqui explicamos alguns dos principais motivos para a má circulação do sangue nas pernas, que tende a piorar no inverno. Um dos cuidados com cadeirante que melhoram esse problema é a elevação dos membros inferiores.

Quando os pés e tornozelos estão inchados, elevar as pernas é uma boa solução. Se acomode na cama e estique-as na parede ou apenas coloque-as em cima de algumas almofadas. Fazer esse exercício por alguns minutos ajuda no retorno do sangue às veias.

Dormir com uma almofada alta sob os pés também é muito benéfico para diminuir o inchaço adquirido durante o dia.

7. Usar meias de compressão

O uso das meias de compressão é indicado para minimizar problemas de circulação sanguínea, pois elas ajudam o sangue a retornar dos pés para o coração. Elas funcionam como uma bomba que age contra a força da gravidade e auxilia o regresso do sangue.

Existem vários tipos de meias de compressão, em que umas cobrem apenas os pés e as pernas, e outras até a coxa. Além do mais, elas têm diferentes níveis de compressão e, por isso, devem ser usadas apenas com indicação médica.

Os cuidados com cadeirante devem ser redobrados no inverno, especialmente os relacionados à circulação. Com algumas práticas simples, é possível manter a saúde e prevenir todos os problemas ocasionados com a chegada do frio.

Essas dicas foram úteis para você? Para não perder nenhum dos nossos posts, assine nossa newsletter. Dessa forma, você receberá todos os nossos conteúdos e novidades diretamente em sua caixa de e-mail!

Receba novos conteúdos toda semana por e-mail!

É só cadastrar seu e-mail!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

    Foi muito útil as informações . Até os médicos se esquecem de nos orientar . Estou tendo problemas com a minha pressão arterial devido ao fato de ser cadeirante .

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.