Remar para o futuro: ação sócio esportiva com o patrocínio da Freedom

O projeto sócio esportivo Remar Para Futuro começou as atividades no ano de 2015 e permanece até hoje, com o apoio da Freedom Veículos Elétricos LTDA. O propósito da ação é socializar jovens alunos por meio do esporte, estimulando as relações sociais e, assim, formar atletas para o remo.

A coordenação fica por conta do técnico de remo Oguener Tissot, que já em 2012, promovia projetos sociais através do esporte, como o Remando Contra a Maré, que se manteve em atividades por um ano com práticas de remo que também visavam a socialização, com aulas para jovens de escolas da rede pública de ensino. Projeto esse, que a Freedom já fazia parte.

Ao fim do antigo trabalho, o gostinho de quero mais crescia. Foi então que o técnico Tissot reuniu esforços novamente, e nasce o Remar Para o Futuro. Um projeto com a essência de Remando Contra a Maré, mas muito maior.

O projeto


Imagem: Página Remar Para o Futuro (Luiza  Lima e Lucas Castro)

Oguener Tissot é técnico de remo e dirige a Academia de Remo Tissot desde 2013, juntamente ao Clube Centro Português, às marges do arroio Pelotas, no Rio Grande do Sul. Lá, desenvolve práticas do esporte com aulas particulares e aberto ao público em geral.

Mas o tempo passou e a ideia de manter uma ação sócio esportiva cresceu mais uma vez. Conversamos com Oguener Tissot, que falou como se deu o processo para a realização do projeto Remar Para o Futuro. “A gente utilizou alguns resultados de sucesso que tivemos no Remando Contra a Maré, mas é um novo projeto. Desde 2013 vim reunindo parceiros, estudando a melhor forma de aplicá-lo para que tivesse exito. Eu já estava desenvolvendo as atividades de remo, criando novas instalações, pois não tinha nada relacionado a esse esporte no local. Começamos do zero. Fomos atrás de equipamentos e parceiros. As atividades do projeto começaram de fato em 2015”.

A lógica continua a mesma. Através de um processo para detecção de talentos nas escolas públicas da rede municipal mais próximas ao clube, foi elaborada uma seleção de alunos através do perfil genético, analisando aspectos de altura, comprimento de perna, de coxa, testes em máquinas de simulação de remo, etc.


Imagem: Página Remar Para o Futuro (Shaiane Ucker, Evelen Cardoso e Gabriel Avila)

Hoje, participam do projeto 30 jovens, dentre meninos e meninas. Para as transformações e avanços do trabalho, o Remar Para o Futuro conta com mais parceiros. Como a ESEF, Escola Superior de Educação Física, da Universidade Federal de Pelotas; Prefeitura Municipal de Pelotas; Freedom Veículos Elétricos LTDA; e outros.

Com faixa etária entre 11 e 13 anos, praticam o remo duas vezes na semana como forma recreacional. Já dez membros dessa equipe, com base em seus perfis genéticos, possuem atividades diárias, com intuito de formar atletas para a Seleção Brasileira desse esporte. “Para dez desses jovens o treino é com o intuito de formar atletas para a Seleção Brasileira. Já possuem carga de treinamento maior, remam de segunda a sábado, com folga normalmente só no domingo. Se preparam para competições de nível nacional”, explica o técnico.

Os processos de seleção começaram em junho de 2015 e as práticas foram desenvolvidas a partir de outubro do mesmo ano. A partir daí, foi dado início às atividades que envolvem desde práticas de yôga, pilates e musculação, a acompanhamento com fisioterapeuta, nutricionista e traumatologista. Uma rotina com carga relativamente alta, mas adequada a cada idade para a formação de atletas de alto nível no futuro.


Imagem: Página Remar Para o Futuro

Competições

Com um trabalho tão esforçado e dedicado, não poderia ser diferente: os resultados são grandiosos. O calendário dos atletas é cheio e com o ano inteiro de participações. Disputam diversos campeonatos pelo estado e fora dele. “As competições que participamos são de nível estadual, com cinco etapas no ano. Temos a Copa RS, que é com outros clubes do Rio Grande do Sul. Uma vez por ano participamos da Copa Sul Sudeste que pega oito estados do país, esse ano teve 30 clubes participando. E o Campeonato Brasileiro que acontece em duas ou até em três etapas no Rio de Janeiro ou em São Paulo”, explica Oguener Tissot.

Os jovens atletas já trazem muitas vitórias na bagagem. Na última etapa da Copa RS foram vice campeões gerais. Em 2016, foram campeões estaduais das categorias de base. Também são campeões estaduais de jovens talentos, que vai de 11 a 18 anos. Quatro esportistas da equipe já medalharam em nível nacional, com medalhas de prata e bronze no Campeonato Brasileiro de 2016. Neste 2017, mais uma vez conquistaram medalha de bronze e embarcaram para o Rio de Janeiro em outubro. Três jovens disputaram o Campeonato Brasileiro de Remo de Barcos Longos. Evelen Cardoso e Shaiane Ucker trouxeram para o clube a medalha de bronze.


Imagens: Página Remar Para o Futuro (Shaiane Ucker, Oguener Tissot e Evelen Cardoso)

Vitórias

Quando se fala em conquistas, não são só de medalhas que se orgulham. O Remar Para o Futuro, além de formar atletas, forma cidadãos de bom coração que se esforçam e atingem um amanhã melhor. “Temos uma rotina diária com todos eles. Somos, praticamente, uma família. A mudança que vemos em cada um é fantástica. Todos são extremamente educados, disciplinados, com muito foco tanto nos treinos como na escola”, declara Oguener.


Imagem: Página Remar Para o Futuro (Luiza Lima)

Para permanecerem na equipe, a prioridade é conseguir dar seguimento e conciliar o esporte com os estudos. “Para fazer parte da equipe tem que estar com notas muito boas na escola. Não podem nem ficar em recuperação, por exemplo. Temos um nível de exigência bem alto para que consigam conciliar a vida de estudante, que é prioridade número um, com os treinos”, explica o técnico.

A família é fator essencial para o sucesso. O apoio e o acompanhamento servem como estímulo e observação. As vitórias também são sentidas pelos pais. “Conversamos muito com os pais. Escutamos vários depoimentos em relação a disciplina, maturidade em cima disso, crescimento e desenvolvimento. São inúmeras valências que a gente desenvolve dentro do projeto, não apenas de treino. Mas também de diversão, de espírito de equipe, de trabalhar em conjunto. Pelo que observamos do feedback dos atletas, da família e da escola, é excelente”, conta Oguener.

Como a Freedom entrou nessa?

A preocupação em promover ações sócio esportivas nas regiões próximas a localidade da Freedom Veículos Elétricos LTDA, foi desenvolvida com o intuito de gerar oportunidades e inclusão social.

Dessa forma, a parceria com Oguener Tissot e, consequentemente, com a academia de remo e com o Remar Para o Futuro, se estabelece com o objetivo de manter projetos que possam gerar uma melhor qualidade de vida.

Através do programa Adote Um Atleta, é possível custear bolsas para jovens se manterem em atividades. Dado os primeiros contatos, a ideia da Freedom foi manter um atleta desde que pudesse adotar outro jovem para o remo adaptado.

E assim a parceria se mantém. A Freedom apoia dois jovens atletas que buscam, através do remo, se estabelecer profissionalmente no esporte.

Um olhar para o passado

Com um ano de atividades, o Remando Contra a Maré alcançou resultados que deram a base para a construção de um novo projeto. Dessa vez, que pudesse chegar mais longe e que contemplasse ainda mais futuros jovens atletas. “O Remando Contra a Maré foi muito importante para enxergarmos o que dava certo e o que precisava a mais. Esses anos sem atividades do projeto serviram para reunir profissionais, detectar falhas. Levamos em conta o que faltava para formar atletas de alto nível, conseguir tapar buracos que ficaram e então conseguir suprir as necessidades dos atletas”, relata Oguener Tissot.

Na época, o projeto contava somente com as parcerias da Freedom Veículos Elétricos LTDA e do Posto Cidadão Capaz. Hoje, um dos parceiros é o Grêmio Náutico União, referência na cidade de Porto Alegre, além de parceiros, até mesmo, de forma voluntária.

O objetivo de socializar jovens através do esporte e assim transformá-los em pessoas melhores só obtém exito por conta da expansão do antigo para o atual projeto sócio esportivo de remo. E isso faz total diferença no sucesso da equipe. “Hoje, com certeza toda a estrutura que conseguimos fornecer, tanto de recurso humano como material, faz toda a diferença”, declara Oguener.

Um olhar para o futuro


Imagem: Página Remar Para o Futuro

Atualmente o Remar Para o Futuro já é considerado referência nacional como modelo de projeto a ser adotado por outros grandes clubes. E a intenção é crescer ainda mais. “A gente vem buscando cada vez mais a ampliação do projeto. Hoje temos bons recursos materiais, viemos trabalhando na formação de novas pessoas para o recurso humano, para conseguir atender uma demanda maior. O sucesso do projeto já é um indicador que tem muito se quiser crescer e se desenvolver. A própria prefeitura já demonstrou que tem interesse e que quer isso. Vamos buscando esse novo passo”, declara o técnico.

O olhar da ação é realmente navegar dentre mares para o futuro. E para isso, a evolução é uma meta constante, assim como a inclusão. A Academia de Remo Tissot já possui modalidade para o remo adaptado e pretende inclui-lo também no projeto. O esporte envolve saúde e qualidade de vida. Para pessoas com deficiência, essa possibilidade pode fornecer melhora na condição física e psicológica, além de lazer e bem-estar. “Estamos querendo incluir a modalidade adaptada também no projeto. A princípio, nos próximos meses vamos abrir quatro vagas para jovens que possuem algum tipo de deficiência física ou mobilidade reduzida, que sejam de redes de ensino menores. Estamos dando esse novo passo para ampliar a modalidade e o número de jovens na equipe para conseguir montar uma nova de remo adaptado”, relata Oguener.

Ações sócio esportivas vão muito além da promoção da saúde, da condição física e da formação profissional. É a abertura para a inclusão social. Quando isso é pensado para incluir pessoas com deficiência, se torna ainda mais grandioso. Para isso, o trabalho é constante e intenso. A satisfação vem da mesma forma. “O remo hoje está mesclado a minha vida. São mais de 23 anos envolvido com a modalidade e o Remar Para o Futuro é um sonho que vem se concretizando. Estamos trabalhando a muitos anos e hoje queremos ampliar cada vez mais. É uma realização ver todos os resultados que viemos alcançando”, finaliza o técnico de remo Oguener Tissot.

Se você gostou do nosso post, não deixe de compartilhar no seu facebook para que outras pessoas também conheçam os projetos de remo!


Deixe um comentário sobre este conteúdo. O que você achou?