Mobilidade reduzida: entenda as diferenças dos andadores com e sem rodas

Com o avançar da idade os movimentos podem começar a ficar mais difíceis. Sabemos que o andar é importante e por isso é preciso falar sobre como ampliá-lo de maneira a proporcionar uma qualidade de vida satisfatória para aqueles que já não encontram tanta facilidade no caminhar.

Estudos afirmam que um terço da população idosa caia, pelo menos, uma vez ao ano. E são essas quedas a principal causa de lesões graves, levando muitas vezes a pessoa à hospitalização e a perda da independência na mobilidade.

Para reverter este quadro, alguns dispositivos auxiliares são lançados para prevenirem possíveis acidentes, além de facilitar as atividades funcionais do dia a dia. Como um dos exemplos, temos os andadores.

Assim como qualquer tecnologia assistiva para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência, é preciso que haja um acompanhamento com o profissional de saúde e sua orientação de uso.

Hoje, além dos tradicionais, é possível encontrar o andador com rodas, auxiliando e facilitando ainda mais a vida do usuário. Continue a leitura e informe-se sobre estes produtos.

O benefício

O andador é uma tecnologia assistiva desenvolvida para fornecer estabilidade e precisão nos deslocamentos. Dessa forma, a permitir mais conforto e segurança da pessoa com mobilidade reduzida.

Estes equipamentos são desenvolvidos com três ou quatro pontos de contato com o solo. Isso propicia a melhora no equilíbrio do indivíduo por conta da base de suporte, gerando estabilidade e auxiliando na sustentação do corpo ao andar ou ao permanecer em pé.

Dos inúmeros dispositivos que auxiliam no deslocamento, é importante salientar que a cadeira de rodas será mais direcionada para aqueles com perda ou incapacidade total da mobilidade dos membros inferiores. Já bengalas, muletas e os andadores, são dispositivos complementares para quem tem ou está com a mobilidade reduzida.

Logo, os andadores desenvolvem toda questão da autonomia e independência no andar da pessoa, proporcionando a realização das tarefas do dia a dia, além de manter o indivíduo em participação social.

A qualidade de vida proporcionada pelos andadores está relacionada com a agilidade e a segurança nas atividades do dia a dia, dando meios para que a pessoa se mantenha ativa na sociedade.

Contudo, os resultados benéficos se darão por fatores que envolvem desde a prescrição pelo profissional de saúde, à escolha de produto e modo de uso, que deverá ser de acordo com as características físico-funcionais de cada pessoa.

Andadores com rodas

A principal característica dos andadores com rodas é a facilidade e praticidade em seu manuseio, visto que, o usuário não terá a necessidade de erguer o equipamento durante o deslocamento.

Muitas pessoas com mobilidade reduzida podem não ter força ou segurança o suficiente para elevar o andador sem rodas para o caminhar e dessa forma apresentar dificuldades no deslocamento. Além disso, há um gasto de energia excessivo, desnecessário para a dada força do usuário.

Do mais, pessoas com alteração motora, redução de força e resistência muscular dos membros inferiores, idosos com necessidade de apoio para caminhar, pessoas em recuperação pós-operatória e com problemas de ombro, por exemplo, podem utilizar o andador com rodas com mais facilidade.

Com base nesse principal benefício, a Freedom oferece para o mercado dois modelos de andadores com rodas, possuindo alguns diferenciais para o maior alcance da autonomia e independência no andar.

Andadores Freedom Walker e Freedom Walker Plus

Para pessoas com mobilidade reduzida, a Freedom oferece como tecnologia assistiva os modelos de andadores Freedom Walker e Freedom Walker Plus. Equipamentos com quatro rodas de tamanhos grandes, sendo as dianteiras com garfos giratórios, proporcionando grande estabilidade e conforto para deslocamentos seguros.

Pensando na segurança, os andadores possuem dois sistemas de freio. Através do manete acoplado junto à haste de direção, é possível controlar a velocidade até parar o movimento, bastando puxar o manete. Em paradas para descanso ou para conversar com as pessoas encontradas pelo caminho, por exemplo, os andadores oferecem o freio de estacionamento, travando as rodas traseiras ao ter o manete empurrado para baixo, não dando a possibilidade de irem para frente ou para trás.

Além disso, possuem ajustes de altura, sendo o Freedom Walker com quatro níveis e o Freedom Walker Plus com sete, facilitando a busca pela postura correta do usuário.

Dentre outras características diferenciais, os andadores Freedom possuem fechamento em X para melhor acomodá-lo e transportá-lo, além de assento para descanso e opções de acessórios para gerar praticidade nas tarefas cotidianas. Dentre as escolhas estão: cesto com capacidade para 5 kg, porta-copo, porta-bengala, bandeja e redutor de velocidade.

Estes andadores são confeccionadas nos tamanhos P, M e G, com capacidade para usuários de até 113 kg.

Comparação

Os andadores sem rodas também são muito benéficos para melhorar a mobilidade da pessoa com dificuldade no andar. Porém, seu modo de uso não é tão fácil, já que o usuário terá que erguê-lo ou arrastá-lo para conseguir movimentar-se. Como já vimos, o gasto de energia é muito grande e muitos podem não ter força o suficiente para realizar essa ação.

Esse tipo de andador ainda continua sendo mais estável que o uso de bengalas, já que sua base é ampla, assim como a base de apoio ser mais larga. As “pernas” são anguladas para manterem melhor contato com o solo e promoverem estabilidade. Dessa forma também, mantendo-as mais distantes do usuário.

Contudo, o seu uso adquire progressão lenta, em vista do manuseio, basicamente em dois principais modelos. No tipo fixo, é preciso projetar o andador, com certa força, totalmente para frente. Para isso é preciso ter controle dos membros superiores para ter precisão no deslocamento. Com o modelo articulado, sempre haverá um ponto de contato com o solo, fazendo com que não precise ser erguido ou totalmente empurrado para frente. Esse tipo de equipamento é manuseado de forma alternada, lado esquerdo e direito, conforme o caminhar.

Se diferenciando desses aspectos, o andador com rodas permite, além de obter a base ampla, progressão mais rápida e contínua à frente.

Acompanhamento

Os andadores são equipamentos que podem ser recomendados e prescritos para pessoas que necessitam de auxílio e melhoria no equilíbrio, reduzindo possíveis dores ao andar e aumentando a confiança na mobilidade.

Além da escolha ser dada por uma correta orientação, é importante que o usuário faça um acompanhamento com o profissional que lhe atende. Dessa forma, mantém o cuidado de estar utilizando um produto assistivo apropriado para sua dada necessidade e de maneira que lhe transmite a funcionalidade específica adequada.

É importante acompanhar se o andador atende a altura do usuário, assim como o atrito ao solo e condições de qualidade. Além de avaliações para perceber como se da a força aplicada pelos membros superiores ao andar, incluindo a força de pressão palmar.

Com essas verificações em dia, o ganho na execução do uso, assim como o desempenho das atividades diárias, reduz significativamente o risco da ocorrência de quedas.

Dicas para melhorar o uso

Além das instruções e orientações para o uso adequado dos andadores, outros fatores podem facilitar a sua manobridade nos ambientes de deslocamento e ainda ajudar na melhor mobilidade do usuário.

Referente a essas questões, é importante estar atento a algumas dicas, como por exemplo, retirar tapetes dos ambientes da casa e fios elétricos do caminho, assim como qualquer objeto que possa atrapalhar na passagem e ocasionar uma possível queda.

O banheiro é um dos cômodos que precisa de maior cuidado para evitar desconfortos e dificuldades ao ser utilizado por pessoas com mobilidade reduzida. Adquirir tapetes antiderrapantes, barras de apoio, assento elevado de vaso sanitário e cadeira para banho, são alterações e opções que facilitam a mobilidade nesse espaço.

É importante simplificar os ambientes mantendo os itens mais utilizados sempre ao alcance das mãos, assim como itens ou objetos que não são usados e que atrapalham a passagem, serem retirados ou melhor organizados no local.

Dessa forma, a mobilidade da pessoa será ainda mais facilitada e incentivada a segurança ao caminhar. Além, é claro, de reduzir o risco de quedas no ambiente do lar.

Faça a escolha certa

Como vimos, os andadores são equipamentos que auxiliam na mobilidade, fornecendo maior liberdade de movimento e equilíbrio para andar e realizar as tarefas diárias.

Cerca de 30% a 50% dos usuários deixam de utilizar os andadores de forma precoce por não se adaptarem ou não saberem como utilizá-los. Isso se dá pela falta de orientação e acompanhamento do profissional de saúde. Por isso, para que os resultados sejam os melhores possíveis, é preciso estar atento ao modo de uso, assim como estar ciente do modelo que melhor se encaixa para a dada necessidade e rotina.

Agora que você já está por dentro das nossas dicas sobre andadores para melhorar a mobilidade, compartilhe esse post nas redes sociais para que outras pessoas também fiquem!


Deixe um comentário sobre este conteúdo. O que você achou?